Sexta-feira, Agosto 12, 2022
Sexta-feira, Agosto 12, 2022

SIGA-NOS:

Air France propõe quase 200 destinos para o verão e regressa a níveis pré-crise

A Air France anunciou que vai servir até 196 destinos, este verão, com um programa de voos que representa em média 90% da capacidade oferecida na mesma época estival de 2019. Estes destinos podem ser alcançados a partir de Lisboa, Porto ou Faro via hub da companhia em Paris-CDG.

Curto e médio curso: reforço da oferta de lazer e da capacidade para os principais destinos de verão

Na rede de curto e médio curso, a Air France prossegue a estratégia de reafectação da sua oferta para os destinos de lazer. Assim, vai oferecer capacidades semelhantes aos níveis pré-crise nos meses de julho e agosto, com a abertura de 23 serviços sazonais este verão com partidas de Paris-Charles de Gaulle, incluindo três inéditos: Zakynthos, na Grécia, com dois voos por semana a partir de 9 de julho; Tirana, na Albânia, com dois voos por semana a partir de 9 de julho; e Tenerife, nas Ilhas Canárias, em continuação da época de inverno.

A partir de Paris-Orly, vão ser propostas novas rotas durante todo o verão para Argel, na Argélia e Tunes, na Tunísia, em complemento à oferta com partida de Paris-Charles de Gaulle. Uma nova rota para Palma de Maiorca, em Espanha, vai ser igualmente lançada em julho e agosto com quatro voos semanais, enquanto que serão acrescentadas frequências para Ibiza, em Espanha, e Bari, em Itália, destinos já servidos em 2021.

Finalmente, na rede doméstica, vão ser oferecidas 47 ligações de verão a partir das regiões francesas, seja internacionalmente com quatro novas rotas: Marselha-Santorini a partir de 8 de julho, Marselha-Tunes a partir de 9 de julho, Nice-Heraklion a partir de 8 de julho e Nice-London Heathrow a partir de 9 de julho, seja em França, em particular para a Córsega, servida este ano a partir de Bordéus, Caen, Clermont-Ferrand, Lille, Lyon, Nantes, Paris-Charles de Gaulle, Paris-Orly, Pau, Rennes, Estrasburgo.

A Transavia, por sua vez, vai operar a rede doméstica a partir de Paris-Orly rumo a Brest, Biarritz, Montpellier, Perpignan, Pau e Toulon.

Longo curso: oferta superior aos níveis pré-crise para a América do Norte, África, Caraíbas e Índico

Na rede de longo curso, a atividade da Air France vai ser impulsionada pelo dinamismo da procura na
América do Norte, África, Caraíbas e Oceano Índico, zonas que se mostraram resilientes ao longo da crise.

A Air France continua, assim, a reforçar a sua oferta de e para os Estados Unidos, o primeiro destino de longo curso da companhia. Este verão vai disponibilizar cerca de 200 voos semanais para 14 destinos – ou seja, mais 20% do que no verão de 2019. Suspenso desde o início da crise, o serviço para Nova Iorque-JFK a partir de Paris-Orly retomou a 27 de março, em complemento à oferta com partida de Paris-Charles de Gaulle. No total, serão oferecidos até sete voos diários entre as duas cidades este verão.

A Air France e a Delta também vão oferecer, pela primeira vez, um serviço do tipo “shuttle” entre Paris-Charles de Gaulle e Nova Iorque-JFK. A partir do início de junho, serão oferecidas a todas as horas ou a cada duas horas do dia partidas regulares de Paris- Charles de Gaulle, bem como cerca de uma partida por hora a partir do final da tarde de Nova Iorque-JFK.

A Air France também retomou os seus voos entre Paris-Charles de Gaulle e Dallas, no Texas, com até cinco voos semanais. Por fim, a 4 de maio, a companhia vai abrir, pelo segundo ano consecutivo, uma linha sazonal entre Paris-Charles de Gaulle e Denver, no Colorado, com três voos semanais.

A Air France também está a fortalecer as ligações ao Canadá, com uma capacidade este verão 25% maior do que antes da crise, tornando-se assim “na primeira companhia europeia em capacidade entre a Europa e o Canadá”, de acordo com a Air France. Vai, ainda, iniciar uma rota direta entre Paris-Charles de Gaulle e a cidade do Québec, a 17 de maio.

Em África, a Air France vai regressar aos níveis de atividade pré-crise graças à adição de frequências para vários destinos. Abidjan, na Costa do Marfim, ficará assim ligada a Paris-Charles de Gaulle com dois voos diários e as ligações sazonais a Zanzibar, na Tanzânia, e Banjul, no Gâmbia, vão ser prolongadas no verão.

Finalmente, na Ásia, a Air France mantém quase todos os seus destinos com um número reduzido de voos. O horário de voos para a Índia (Deli, Bombaim, Bangalore e Chennai) vai ser aumentado para apoiar a reabertura do país a voos internacionais.

Todas frequências, dias de operação, horários e tarifas podem ser consultados no site da Air France e da Transavia.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img