Quinta-feira, Dezembro 1, 2022
Quinta-feira, Dezembro 1, 2022

SIGA-NOS:

Algarve está a reforçar capacidade de testes PCR

O presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes, está confiante que a testagem a turistas no regresso aos países emissores no verão vai correr bem. No caso do Reino Unido, ainda não se sabe se o sistema de abertura do país às viagens ao exterior vai implicar testes rápidos ou testes PCR no regresso.

“Em relação a testes rápidos, a capacidade já existe, o que estamos a reforçar é a capacidade de testes PCR”, afirmou o responsável durante o evento online #ConversaCom# do TNews, realizado esta terça-feira, dia 26 de abril.

“Temos atualmente uma capacidade que pode ir até mais de 10 mil testes PCR por dia, queremos reforçar com a aquisição que está a ser operacionalizada pelo Algarve Biomedical Center com mais de 8 mil testes PCR por dia”. Nesse sentido, João Fernandes referiu ainda que o objetivo é ter uma resposta aos testes em quatro horas.

A estratégia do Algarve, que tem sido “isolar e testar”, é nas palavras de João Fernandes, a razão pela qual a região tem “conseguido números mais baixos que a média nacional”. “Essa estratégia permitiu-nos ultrapassar rapidamente todos os surtos em ciclos de duas semanas. Essa experiência dá-nos uma capacidade extra, mas estamos a reforçá-la”.

“Temos mais de 4% da população, e até ontem tivemos 0,26% dos casos de covid-19 no território nacional, e 0,21% dos óbitos em Portugal por covid-19. Está muito claro que o Algarve esteve mais controlado que a média nacional em território continental”, defende.

Vacinar profissionais de turismo?

Questionado sobre a necessidade de acelerar a vacinação no Algarve, João Fernandes refere que esse é o desejo de todos os destinos. “Tem sido muito claro o efeito da vacinação, com exemplos como Israel ou Reino Unido, mas tem de haver solidariedade nacional, se cada região gritar que tem de ser a primeira a ser vacinada, há uma quebra nessa solidariedade”.

No entanto, quando questionado se faria sentido vacinar os profissionais do turismo na região, João Fernandes admite essa possibilidade: “Concordo, tal como se fez para os professores, que se acelerasse a vacinação para os profissionais de turismo. Faz todo o sentido, porque são profissionais mais expostos, porque [o turismo] é estratégico do ponto de vista económico. Dessa forma, o Algarve seria beneficiado, mas com um critério que não deixa de ser transparente e solidário. Estou totalmente de acordo, é uma iniciativa que ajudava à nossa competitividade e que vinha na altura certa, porque temos uma janela de oportunidade mesmo à nossa frente e é preciso aproveitá-la”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img