Segunda-feira, Agosto 8, 2022
Segunda-feira, Agosto 8, 2022

SIGA-NOS:

Alojamento perde 80% de receitas em janeiro

O setor do alojamento turístico em Portugal registou 308,4 mil hóspedes e 709,9 mil dormidas em janeiro de 2021, o que corresponde a menos 78% face a janeiro de 2020. As dormidas de residentes diminuíram 60,3% e as de não residentes recuaram 87,0%.

Segundo os dados do INE relativos à atividades turística divulgados esta segunda-feira, dia 15 de março, a quebra foi ainda maior nos proveitos que atingiram 33 milhões de euros no total e 24 milhões de euros relativamente a aposento, correspondendo a variações de -81,2% e -80,8%, respetivamente. A taxa líquida de ocupação-cama situou-se nos 9,4%, tendo recuado 19,7 p.p. face a janeiro de 2020.

No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) situou-se em 7,0 euros em janeiro, refletindo uma diminuição de 71,9% comparativamente ao período homologo de 2020. O rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 54,6 euros em janeiro, o que se traduziu numa variação de -19,8%.

Todas as regiões registaram decréscimos expressivos das dormidas, superiores a 50%, verificando-se as menores diminuições no Alentejo (-59,3%) e Centro (-69,3%) e as maiores reduções na AM Lisboa (-81,9%), RA Madeira (-81,2%) e Algarve (-80,6%). A AM Lisboa concentrou 27,5% das dormidas, seguindo-se o Norte (19,4%) e o Algarve (15,3%).
Em janeiro, todas as regiões apresentaram decréscimo no número de dormidas de residentes, tendo as menores reduções sido registadas no Alentejo (-54,9%) e RA Madeira (-56,1%). Neste mês, as dormidas de não residentes diminuíram 68,9% no Alentejo enquanto as restantes regiões apresentaram decréscimos superiores a 80%.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img