Sábado, Abril 20, 2024
Sábado, Abril 20, 2024

SIGA-NOS:

Canadá planeia exigir vacina a todos os visitantes

O Canadá irá exigir, nos próximos meses, que todos os turistas sejam vacinados contra a Covid-19, anunciou o governo na passada sexta-feira, dia 13 de agosto.

Além dos passageiros aéreos, a exigência estende-se aos passageiros ferroviários que viajam entre províncias do Canadá e os passageiros de navios de cruzeiro. Todos os funcionários dos transportes aéreos, ferroviários e marítimos também devem ser vacinados. Estes requisitos serão implementados “o mais rápido possível no outono e o mais tardar no final de outubro”, de acordo com o anúncio.

“O governo irá envolver-se com as principais partes interessadas, incluindo os agentes de negociação e os operadores do setor de transporte, à medida que planeamos a implementação dessas iniciativas”, referiu o governo.

A companhia aérea WestJet disse estar “a trabalhar para implementar a política do governo”, no entanto, o grupo defende que “o teste rápido de antigénio é uma alternativa aceitável e acessível para viajantes não vacinados”.

A Air Canada, em comunicado, considera este “um passo bem-vindo” e disse que trabalhará com o governo e os seus sindicatos para implementar os requisitos. A transportadora também incitou o governo a adotar medidas sugeridas por um painel consultivo de especialistas em testes e triagem da Covid-19 no início deste ano, incluindo a eliminação de testes antes da partida para passageiros totalmente vacinados e para permitir testes rápidos de antigénio em vez do teste PCR mais caro e mais lento.

“Conduzir a adoção de vacinas no Canadá para um nível o mais alto possível é um dos meios mais eficazes e menos disruptivos à nossa disposição para sustentar os ganhos que obtivemos nos últimos meses e garantir que continuamos o caminho para a recuperação económica e um futuro mais saudável e equitativo”, referiu o presidente do Conselho do Tesouro, Jean-Yves Duclos.

Até ao dia 13 de agosto mais de 71% dos canadenses elegíveis estavam totalmente vacinados e mais de 82% haviam recebido pelo menos uma dose de uma vacina, informou o conselho. Isso deixa cerca de 6 milhões de pessoas elegíveis no país sem vacina.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img