Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

Certificado da UE passa a ser válido por 9 meses e inclui vacinas de reforço

Através de um comunicado, a Comissão Europeia anunciou que a partir desta terça-feira, dia 21 de dezembro, os certificados digitais de vacinação contra a COVID-19 passam a ter uma validade de 270 dias e o certificado vai incluir a informação sobre as doses de reforço das vacinas.

Numa altura em que a nova variante de COVID-19 se propaga cada vez mais, os países da União Europeia (UE) adotam medidas díspares uns dos outros, algo que contraria a posição da UE, que defende que “é essencial manter a coordenação para o funcionamento do mercado único e proporcionar clareza aos cidadãos da UE no exercício do seu direito à livre circulação”.

Relativamente à validade de 270 dias, 9 meses, do certificado de vacinação da UE o comunicado refere que “este período de validade tem em conta a orientação do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, segundo a qual as doses de reforço são recomendadas o mais tardar seis meses após a conclusão do primeiro ciclo de vacinação”.

O acréscimo de três meses, aos seis indicados, é para assegurar que as campanhas nacionais de vacinação estejam preparadas para reforçar todos os cidadãos que necessitem da dose de reforço, que também irão estar descritas na informação do certificado de vacinação.

Até ao momento, já foram emitidos 807 milhões de certificados na União Europeia. Estes certificados são gratuitos e funcionam de uma forma idêntica a um cartão de embarque com um QRCODE e pode ser lido, por dispositivos eletrónicos, na língua nacional de quem tenha o passaporte e em inglês.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img