Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

Entrevista: “Os eventos âncora que realizamos ao longo do ano são sinónimos de sucesso de vendas”

Ruben Reis da Silva, diretor de Sales & Marketing do Renaissance Porto Lapa Hotel, inaugurado há um ano, conquistou no passado mês de maio o prémio Account Focused Sales Leader of The Year, atribuído pela Elite Awards da Marriott. Em entrevista ao TNews, o responsável garantiu que, para o futuro, os objetivos, enquanto diretor de marketing e vendas do Renaissance Porto Lapa Hotel, são aumentar a visibilidade e atratividade do hotel e gerar mais receita. Além disso, procura estabelecer parcerias estratégicas que ampliem o alcance da unidade e impulsionem as reservas diretas. Ruben Reis da Silva partilhou ainda o seu percurso profissional antes de embarcar nesta nova experiência, bem como a sua visão sobre a indústria hoteleira e objetivos futuros.

Fale-nos um pouco mais sobre o seu percurso antes de entrar para o Renaissance Porto Lapa Hotel?

Sou formado em Gestão Hoteleira pela Les Roches International School of Hotel Management, tendo iniciado o meu percurso profissional no Sheraton Porto Hotel & Spa. Posteriormente, rumei a Londres para a minha primeira experiência internacional no Mandarin Oriental Londres.

No regresso a Portugal, integrei o departamento comercial do The Yeatman Hotel, onde contribuí para o sucesso da operação comercial das unidades do Grupo Fladgate Partnership. Após quase sete anos nessa grande casa e escola de hotelaria, integrei, em 2021, a equipa de abertura do prestigiado Hilton Porto Gaia como Sales & Marketing Manager, liderando estratégias de vendas e marketing fundamentais para o lançamento bem-sucedido da propriedade. Em 2022, fui convidado a assumir a Direção de Sales & Marketing do agora premiado Renaissance Porto Lapa Hotel, contribuindo para o sucesso da abertura e do lançamento da marca a nível nacional e internacional.

Como é ser diretor de vendas e marketing no Renaissance Porto Lapa Hotel?

Ser diretor de vendas e marketing do Renaissance Porto Lapa Hotel é igualmente um orgulho e um desafio. É uma posição bastante desafiadora, que exige uma combinação de habilidades estratégicas, capacidades analíticas e interpessoais. Esta função exige a capacidade de me adaptar rapidamente às mudanças do mercado, da própria empresa, capacidade em gerir pessoas, equipas, clientes, parceiros, enquanto é necessário, também, agilidade na implementação de estratégias inovadoras que impulsionem o crescimento e a visibilidade do hotel e da marca Renaissance, cuja implementação no mercado nacional surgiu precisamente através do Renaissance Porto Lapa Hotel.

Na sua profissão, quais foram os maiores desafios que enfrentou?

Gerir o departamento de Vendas e Marketing de um hotel de 5 estrelas é de facto uma tarefa desafiadora e multifacetada, exigindo uma reinvenção constante, adaptabilidade e uma forte orientação para o cliente e para a equipa. Ao longo do meu percurso, enfrentei uma série de desafios que exigiram soluções estratégicas e criativas para garantir o sucesso do negócio. A abertura de um hotel é um verdadeiro desafio, e juntando o facto de se tratar de uma nova marca no mercado torna a receita ainda mais exigente. Para isto, fiz questão de me reunir das pessoas certas na minha equipa, profissionais de excelência e hiperespecializados nas diversas áreas de negócio, permitindo uma gestão macro, onde o dia-a-dia rege-se por ligar os pontos dos diversos stakeholders. 

O que significa para si e para a sua carreira o prémio: Account Focused Sales Leader of The Year pela Elite Awards da Marriot?

Conquistar o prémio Account Focused Sales Leader of The Year pela Elite Awards da Marriott é uma honra e confere um grande sentido de missão cumprida, pois reconhece a minha dedicação e da minha equipa e o impacto significativo do nosso trabalho na abertura e no posicionamento deste hotel.

Este prémio destaca a nossa capacidade em construir e manter relacionamentos sólidos com clientes-chave, impulsionando o crescimento e a fidelização num mercado altamente competitivo.

Essencialmente, estou muito orgulhoso de ver o nosso trabalho ser reconhecido e considero que esta conquista reflete de forma positiva o Renaissance Porto Lapa Hotel, evidenciando o nosso compromisso com a excelência e a liderança inovadora, fatores essenciais para atrair novos negócios, mercados e fortalecer a reputação da marca.

Há algum projeto que se orgulhe particularmente?

Um projeto do qual me orgulho particularmente é o Renaissance Porto Lapa Hotel, provavelmente pela oportunidade de atribuir o meu cunho pessoal desde o início ao projeto. Desde a sua pré-abertura, enfrentámos inúmeros desafios, desde o planeamento inicial até ao exímio lançamento do projeto. O hotel acumulou inúmeros títulos e prémios, reconhecendo a excelência em hospitalidade e serviço ao cliente. Liderar a equipa de vendas e marketing tem sido extremamente gratificante, pois construímos uma equipa coesa e motivada que posiciona o hotel de maneira estratégica e eficaz. Os eventos âncora que realizamos ao longo do ano são sinónimos de sucesso de vendas, contribuindo significativamente para nossa receita e fortalecendo a nossa reputação no mercado. Desde o início, desenhamos a estratégia comercial e de marketing, garantindo uma forte presença em mercados estratégicos. O sucesso do Renaissance Porto Lapa Hotel é um testemunho do nosso trabalho árduo, liderança eficaz e dedicação em oferecer uma experiência de excelência aos nossos hóspedes.

“as palavras-chave para se ser bem-sucedido nesta área são empatia, criatividade, comunicação e capacidade analítica”

Quais são as habilidades/qualidades que é preciso ter para se ter sucesso na sua área?

Acredito que as palavras-chave para se ser bem-sucedido nesta área são empatia, criatividade, comunicação e capacidade analítica. Quando se gere uma equipa e um projeto tão desafiante como este, e que combina quer a área das vendas quer a área de marketing, é necessário ter competências no planeamento estratégico, capacidade de interpretar dados e agilidade para ajustar estratégias sempre e quando necessário.

Adicionalmente, e como nada é feito sem uma grande equipa de profissionais, é, também, fundamental ser capaz de liderar e gerir o capital humano. Ser capaz de dar margem para todos os colegas e elementos de equipa serem empoderados, dando-lhes espaço para a gestão autónoma dos projetos e estando sempre disponível para auxiliar no que necessário.

Depois, a capacidade de adaptação, criatividade e comunicação eficaz, direta e objetiva são igualmente importantes para garantir uma experiência excecional. 

Quais são os maiores desafios que a hotelaria enfrenta atualmente?

Atualmente, a hotelaria enfrenta diversos desafios significativos, desde a crescente exigência dos hóspedes, que solicitam – e bem – experiências personalizadas e de alta qualidade. A própria digitalização – que é igualmente um desafio e uma oportunidade – exige investimentos contínuos em tecnologia para melhorar a eficiência operacional e a experiência do cliente. A sustentabilidade tornou-se um imperativo, exigindo práticas ecologicamente responsáveis que respondam às preocupações ambientais de todos os stakeholders. E, ainda, a falta de recursos humanos qualificados e a alta rotatividade do capital humano também representam desafios significativos, afetando a consistência do serviço e a operação eficiente dos hotéis.

Quais são os seus maiores objetivos enquanto diretor de vendas e marketing no Renaissance Porto Lapa Hotel?

Aumentar a visibilidade e a atratividade do Renaissance Porto Lapa Hotel, bem como gerar mais receita, são os principais objetivos que temos constantemente em consideração.

Ao promover os nossos unique selling points, bem como o nosso compromisso com a excelência, através de estratégias de marketing inovadoras, utilizando todos os canais ao nosso dispor, atentos a todas as tendências digitais e de social media, pretendemos alcançar novos públicos e fidelizar os nossos hóspedes. Além disso, procuramos estabelecer parcerias estratégicas que ampliem o nosso alcance e impulsionem as reservas diretas, bem como atrair novos negócios, mercados e fortalecer a reputação da marca.

“Acredito que a evolução tecnológica será capaz de providenciar os insights necessários, de forma a criar experiências únicas”

Como profissional da área, como é que vê o futuro da hotelaria?

Sou um otimista e vejo o futuro da hotelaria como uma simbiose perfeita entre inovação e humanização. Acredito que a evolução tecnológica será capaz de providenciar os insights necessários, de forma a criar experiências únicas. Penso que a inteligência artificial e a automação não só simplificarão processos, mas também serão catalisadores para a criação de momentos únicos, onde o luxo, a hotelaria e a sustentabilidade andarão de mãos dadas.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img