Terça-feira, Janeiro 18, 2022
Terça-feira, Janeiro 18, 2022

SIGA-NOS:

Feiras e Eventos, virtuais ou presenciais?

Até agora, e com a pandemia ainda a não permitir, a tendência passou a ser a transformação das feiras e eventos de turismo em eventos virtuais.

As tecnologias permitem reuniões e eventos online possibilitando a realização de negócios sem as preocupações em relação à transmissão do vírus. É muito difícil manter o distanciamento social entre os milhares de visitantes que participam num evento presencial. Porém, há um problema, é que o turismo é uma atividade que implica proximidade e presença e que, neste caso em particular, é essencial.

A hotelaria e o turismo ainda são negócios de pessoas para pessoas em que o contato presencial, a convivência e a amizade são essenciais e impossíveis de serem substituídos, sendo ainda demasiado importante esta interação com o público e com os demais stakeholders.

Esta é, no meu ponto de vista, a grande desvantagem ou limitação dos eventos virtuais ou híbridos.

Numa feira ou evento virtual, o público e a cobertura geográfica são muito maiores, permitindo a presença de pessoas que não poderiam estar presentes fisicamente, quer por condições físicas, quer por distância ou inclusivamente por motivos financeiros. Se o evento for gratuito, basta um acesso à internet para poder participar. O resultado e participação num evento virtual nunca será igual ao de um evento presencial, mas isso não quer dizer que um seja melhor ou tenha melhores resultados que o outro.

Os eventos virtuais podem ser positivos, permitindo-nos manter a proximidade entre os vários parceiros dos diversos mercados com que trabalhamos. Com as tesourarias dos hotéis e empresas de Turismo em “baixo”, as presenças online permitem reduzir alguns custos, nesta fase tão importante em que preparamos e ansiamos pelo regresso do turismo. Esta nova forma de organizar feiras de turismo é viável, até pelo custo significativamente mais baixo que representa nos cofres das empresas e que este ano é um fator de grande importância.

Julgo que, num futuro, que espero, seja mais breve que o esperado, possamos ter o regresso dos eventos e feiras presenciais.

Julgo que o virtual possa funcionar e integrar as estratégias e planos de ação de promoção como uma importante ferramenta a complementar ao presencial.

A grande dificuldade e desafio que vislumbro é o que diz respeito aos Eventos e Feiras unicamente destinados ao Meeting Industry. A retoma deste setor vai ser mais lenta e certamente teremos que trabalhar num mix de virtual, presencial e híbrido.

Uma coisa é certa, após tudo isto, vamos necessitar de comunicar mais, melhor e fazer mais relações públicas, coisa que dificilmente se conseguirá sem ser através dos habituais contatos pessoais com opinion makers e comunicação social.

FORÇA!

Por Nuno Ferrari

É diretor de Vendas & Marketing do grupo Olissippo Hotels, proprietário de cinco unidades hoteleiras em Lisboa, uma delas o cinco estrelas Lapa Palace

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img