Terça-feira, Fevereiro 20, 2024
Terça-feira, Fevereiro 20, 2024

SIGA-NOS:

Grécia introduz taxa climática para turistas em 2024

O governo grego anunciou recentemente a implementação de uma nova taxa de alojamento, a entrar em vigor este mês, como parte dos esforços para financiar a reconstrução após os graves incêndios florestais e inundações que assolaram o país. A chamada “Taxa de Resistência Climática” será aplicada aos turistas no momento do check-in nos alojamentos e varia de um 1,5 a 4 euros por noite, dependendo da classificação oficial do estabelecimento.

Esta medida, em conformidade com um sistema de pagamento em camadas criado pelo governo, visa angariar fundos para os projetos de reconstrução, especialmente durante os meses movimentados do turismo, entre março e outubro.

Quem ficar alojado em apartamentos e hotéis de uma e duas estrelas terá agora de pagar um euro e cinquenta cêntimos, enquanto os hóspedes de hotéis de três estrelas pagarão três euros. As estadias em hotéis de quatro estrelas terão um custo adicional de sete euros com base no novo sistema e a taxa aplicável aos hotéis de luxo de cinco estrelas será de dez euros.

É importante destacar que estas taxas não estão incluídas nos preços inicialmente apresentados por operadores e agentes de viagens, sendo necessário o pagamento local em moeda corrente.

Apesar das preocupações expressas pelo presidente da Associação de Hoteleiros Pan-helénica, Grigoris Tasios, sobre o possível impacto negativo destes aumentos de impostos no turismo grego, o governo acredita que a nova taxa pode gerar uma receita adicional significativa, estimada em até trezentos milhões de euros em 2024. Durante a baixa temporada, entre novembro e fevereiro, a taxa permanecerá no nível da antiga taxa de alojamento.

O país enfrentou recentemente desastres naturais, incluindo as piores inundações da sua história, que resultaram em perdas significativas. Contudo, apesar destes desafios, o setor do turismo na Grécia continuou a prosperar. Entre janeiro e outubro do ano passado, o país registou um aumento de chegadas internacionais por via aérea, totalizando vinte e três milhões, representando um acréscimo de 12% em comparação com o mesmo período de 2019.

A implementação desta nova taxa segue uma tendência observada em diversos países, como Áustria, Ilhas Baleares, Suíça e Estados Unidos, onde turistas também pagam taxas adicionais para suportar custos ambientais e de infraestrutura.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img