Terça-feira, Janeiro 18, 2022
Terça-feira, Janeiro 18, 2022

SIGA-NOS:

Hélder Martins apresenta programa eleitoral que inclui alteração de estatutos da AHETA

Hélder Martins, candidato que encabeça a Lista B às próximas eleições da Associação de Hotéis Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), divulgou esta quarta-feira, dia 12, o seu programa eleitoral acompanhado de um manifesto, em que traça um raio-x ao atual momento da associação.

Começando por sublinhar que a AHETA, ao longo de 26 anos, conseguiu alargar o número de associados e criar uma organização própria, alcançando um estatuto de representante das empresas turísticas do Algarve junto de várias entidades, a Lista B considera, no entanto, que existe “uma significativa estagnação da atividade” e “que muito mais poderia ter sido feito, sobretudo na inevitável comparação com associações congéneres em Portugal”.

Entre outros aspetos, a candidatura de Hélder Martins afirma que a associação não conseguiu “evitar cisões e o aparecimento de novas e/ou reforço de associações de cariz mais ou menos similar”, o que revela “incapacidade de unir as empresas turísticas do Algarve, tendo pelo contrário provocado a desunião e fragmentação”.

“Embora reivindique representar todo o setor turístico do Algarve, a verdade é que não conseguiu evitar o aparecimento de outras associações setoriais regionais – do golfe, por exemplo – e não se conhecem posições ou influência da AHETA em múltiplos setores da atividade turística regional”, lê-se no manifesto.

Por outro lado, a Lista B dá como exemplos de estagnação “matérias críticas como o aconselhamento às empresas, a formação profissional, os estudos com impacto no processo de decisão das empresas, e outras; mantém um boletim informativo mensal com informação estatística útil, mas fica-se por aí”.

“Há já muitos anos que a AHETA não lança uma iniciativa positiva e de interesse para os associados, em boa verdade porque não demonstra dinâmica para tal e não consegue desenvolver parcerias para o efeito dadas as incompatibilidades criadas com muitos interlocutores relevantes”.

Programa eleitoral

Quanto ao programa eleitoral, algumas das propostas que constam no plano de ação já tinham sido adiantadas por Hélder Martins em entrevista ao TNews, em novembro, nomeadamente a alteração dos estatutos.

Os Estatutos da AHETA serão revistos, com o objetivo de ajustar os mesmos às necessidades de uma associação com intervenção efetiva e dinâmica no século XXI e virada ao futuro. Aspetos como as competências, âmbito e limites da intervenção dos diversos Órgãos Sociais, a representatividade de cada associado, a limitação de mandatos, a criação de um regulamento eleitoral claro e transparente, que previna ilegalidades em futuras eleições, e outros aspetos, são essenciais para o futuro da associação”, refere o programa eleitoral.

Com o mote “Por uma AHETA abrangente e renovada”, a Lista B de Hélder Martins compromete-se  a envidar esforços junto de outras associações empresariais do Algarve, no sentido de criar as condições para uma efetiva integração num só Movimento Associativo de representação das empresas de Turismo do Algarve, ganhando assim escala, representatividade, influência e meios”.

Atualmente com “menos de 200 associados”, outro dos objetivos da Lista B é aumentar o número de associados em todos os setores de atividade além da hotelaria, tais como o alojamento complementar, Imobiliária turística, golfe, animação turística, transportes, etc. – e em todas as sub-regiões do Algarve.

Atualmente com menos de 200 associados, o universo de empresas suscetíveis de poderem aderir a uma associação que efetivamente os represente e acrescente valor à sua atividade, é de vários milhares.

Entre as propostas está também a de voltar “a ser o principal interlocutor das empresas turísticas do Algarve junto de todas as entidades e instituições”. Como exemplo, a candidatura de Hélder Martins pretende, nas próximas eleições da CTP, retomar o lugar na Direção da Confederação do Turismo de Portugal.

Por sua vez, a Lista B elenca um conjunto de temas especificas sobre os quais fará a sua base de comunicação. São mais de 20 temas, entre os quais as questões laborais; a captação e/ou reforço das acessibilidades aéreas “com a insistência na viabilização de uma “ponte aérea” Lisboa – Faro e/ou de voos diretos, dos principais mercados emissores na Europa para o Algarve pela TAP/Portugália e a captação/reforço de frequências/voos de companhias aéreas estrangeiras, ao longo de todo o ano para Faro”; necessidade de uma rede de transportes intermunicipal, para garantir mobilidade de trabalhadores, turistas e de residentes nacionais e estrangeiros; o aeroporto e respetivos acessos, nomeadamente a ligação à ferrovia; a Promoção do Algarve como destino turístico de excelência a nível nacional e internacional – Planos, Estratégias, Orçamentos; e a captação, organização e promoção de grandes eventos desportivos e culturais.

Há também a promessa de um reforço da comunicação com os associados, que contempla entre outras medidas, a realização regular de sessões temáticas com convidados especialistas e a realização de um congresso anual da AHETA.

Está previsto que cada Vice-Presidente da Direção seja responsável por um Plano de Ação para o setor que representa, assim como a respetiva implementação numa ótica de descentralização de funções, sendo para o efeito criadas equipas de trabalho com associados de cada setor.

No plano de apoio aos associados, a Lista B propõe o desenvolvimento de um Gabinete de Estudos “efetivo”, que recolha, produza e desenvolva informação e estudos próprios sobre a realidade do Turismo do Algarve, na sua multiplicidade setorial; aconselhamento jurídico, em matéria tanto de questões laborais como fiscais, entre outras.

“De forma regular e descentralizada, a AHETA organizará sessões de esclarecimento às empresas sobre questões laborais – alteração da legislação, CCT da AHETA, relação com as instituições, etc. – convidando especialistas para o efeito.”

Está também previsto “Aconselhamento ao Investidor” através do site, que passará a dispor  informação sobre todos os Avisos publicados de apoio ao Investimento, assim como emitirá newsletters informativas regulares sobre os mesmos. Será também celebrada “uma parceria com um gabinete de consultores de primeiro nível especialista em apoio ao desenvolvimento de projetos candidatos a apoios estatais, com vista a gerir este serviço, em troca de privilégios no acesso aos membros em condições concorrenciais vantajosas para estes”.

Entre as medidas previstas está igualmente a criação de um “Gabinete do Associado”, para  ajudar “na resolução dos problemas” e a afirmação da AHETA como “Entidade Formadora junto das autoridades”, coma  criação de “programas de formação profissional de forma autónoma e/ou em colaboração com empresas / grupos de empresas associadas”.

Recorde-se que eleições da AHETA para o triénio 2022 – 2024 decorrem dia 21 de Janeiro de 2022.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img