Sábado, Novembro 26, 2022
Sábado, Novembro 26, 2022

SIGA-NOS:

IAG torna-se acionista de 20% da Air Europa

O International Airlines Group (IAG) converteu o empréstimo de 100 milhões de euros que concedeu à Globalia numa participação de 20% no capital da Air Europa, mais um passo no sentido de um “possível acordo mais amplo”, segundo fontes do grupo.

O grupo IAG exerceu a opção de converter em ações o empréstimo de 100 milhões de euros por sete anos, acordado em março de 2022 com a Globalia, a empresa-mãe da companhia aérea, e formalizado em junho.

O grupo hispano-britânico, que comunicou a opção de converter o empréstimo por um período de sete anos à Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV), continua a manter a exclusividade no processo de compra da totalidade do capital da Air Europa durante os próximos três anos.

A Globalia salientou numa declaração que continuará a ser a “acionista maioritária da Air Europa”. No entanto, é mais um passo para a IAG na sua intenção de assumir plenamente a Air Europa, a fim de a fundir a companhia aérea com a Iberia, avança o Tourinews. Em abril, Luis Gallego, CEO da IAG, declarou que tencionava assumir 100% dentro de um período “mínimo” de 18 meses.

A 29 de julho, durante a apresentação dos resultados do grupo para o primeiro semestre, o CEO do IAG, Luis Gallego, defendeu mais uma vez a importância desta operação não só para o consórcio que dirige, mas também para o centro de Madrid, pois significaria reforçar a sua liderança no Atlântico Sul.

A cronologia da compra

O processo de compra da Air Europa pela Iberia começou no final de 2019 e estipulou que a companhia aérea da IAG pagaria 1.000 milhões de euros pela empresa da Globalia. No entanto, o surto da pandemia significou a desvalorização da entidade presidida por Juan José Hidalgo e o montante foi reduzido para metade (500 milhões). No final de 2021, ambas as empresas rejeitaram o acordo, temendo que as autoridades europeias da concorrência não aprovassem a operação, e a Iberia compensou a Air Europa com 75 milhões de euros e acordou um novo prazo para negociar até janeiro de 2022. Em janeiro, as empresas acordaram o empréstimo de 100 milhões de euros, que se tornou agora 20% do capital próprio.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img