Quarta-feira, Julho 17, 2024
Quarta-feira, Julho 17, 2024

SIGA-NOS:

INE: Proveitos totais do alojamento turístico crescem 11% até abril para 1.421M€

-PUB-spot_img

Os proveitos totais do alojamento turístico aumentaram 10,6% até abril, em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo 1.421,4 milhões de euros, conforme anunciado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). De acordo com os dados, os rendimentos específicos de alojamento cresceram 10,3%, totalizando 1.054,1 milhões de euros.

Entre janeiro e abril, os rendimentos do alojamento turístico aumentaram significativamente, acompanhando o crescimento no número de hóspedes e dormidas em Portugal. Durante este período, registaram-se 8,19 milhões de hóspedes e 20,02 milhões de dormidas, com uma estadia média de 2,44 noites, uma diminuição de 0,6 noites em comparação ao ano anterior. As dormidas de não residentes cresceram 5,4%, enquanto as de residentes diminuíram 1,7%.

Só no mês de abril, foram registados proveitos totais do alojamento turístico de 508,8 milhões de euros, mais 3,4%, enquanto os proveitos de aposento subiram 2,8%, para 383,7 milhões de euros. O aumento dos proveitos no alojamento turístico em abril ocorreu num contexto de diminuição do número de hóspedes (-3,6%, para 2,6 milhões) e de dormidas (-4,2%, para 6,6 milhões).

Em abril, considerando todos os tipos de alojamento (estabelecimentos de alojamento turístico, campismo, colónias de férias e pousadas da juventude), foram registados 2,8 milhões de hóspedes e 7,0 milhões de dormidas, representando quedas homólogas de 4,9% e 5,3%, respectivamente.

Já o município de Lisboa, concentrou 20,9% do total de dormidas (10,5% do total de residentes e 24,8% de não residentes), tendo-se também destacado o concelho de Albufeira, “pelo decréscimo expressivo” (-13,5%), devido à diminuição das dormidas de residentes (-25,3%) e de não residentes (-10,8%).

No mês em análise, o rendimento médio por quarto disponível foi de 62,7 euros, uma diminuição de 0,5%, enquanto o rendimento médio por quarto ocupado, alcançou 109,3 euros, um aumento de 4,3%. As maiores médias de ADR foram registadas na Grande Lisboa (148,9 euros), no Alentejo (106,2 euros) e na Madeira (104,5 euros).

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img