Quarta-feira, Julho 17, 2024
Quarta-feira, Julho 17, 2024

SIGA-NOS:

Mabrian: 68% do aluguer turístico de curta duração de Barcelona concentra-se no centro da cidade

-PUB-spot_img

A Mabrian revelou que 68% do aluguer turístico de curta duração de Barcelona está concentrado no centro da cidade. Estes dados foram revelados na sequência do anúncio da Câmara Municipal de Barcelona de proibir o aluguer de apartamentos para turistas até 2028, com o objetivo de controlar o aumento dos custos de habitação para os residentes.

O presidente de câmara Jaume Collboni declarou na passada sexta-feira, dia 21, que, até novembro de 2028, Barcelona irá revogar as licenças de 10.101 apartamentos atualmente autorizados para aluguer de curta duração.

Segundo os dados da Mabrian, este número “pode subestimar” a dimensão do mercado de aluguer turístico de curta duração, que é 63% maior que o número oficial, atingindo mais de 15.800 unidades, que equivale a quase 56.700 camas de aluguer.

Isto significa que a capacidade total do aluguer turístico de curta duração em Barcelona representa 67,6% da capacidade total dos hotéis da cidade. “É fundamental saber dimensionar o mercado, tendo em conta que cerca de um em cada quatro unidades de aluguer em Barcelona não possui licença obrigatória de aluguer turístico”, explicou Carlos Centra, sócio e diretor de Marketing e Comunicação da Mabrian.

Com base nos números disponíveis na Airbnb, cerca de 27% dos proprietários anuncia apenas uma unidade de aluguer de curta duração, enquanto os restantes 73% lista mais do que um alojamento. Entres os 73% de proprietários que anuncia mais do que uma propriedade, 57% aluga mais de dez alojamentos.

Cerca de 61% do aluguer turístico de férias em Barcelona está listado como “casa inteira”, enquanto 33% são quartos privados e 4% apartamentos de um quarto. Quando analisado por bairros da cidade, até 68% concentra-se em Eixample, Ciutat Vella e Sants-Montjuïc.

Impacto na procura, nos segmentos e nas despesas

Um aspeto fundamental a ter em conta na imposição de medidas políticas em termos de limitações ao aluguer de curta duração é a identificação dos mercados de origem que mais utilizam este tipo de alojamento.  

Neste caso, os mercados americano, francês, australiano e britânico são os que mais procuram por aluguer turístico de curta duração em Barcelona. “Isto implica que a cidade está a enviar sinais claros a estes mercados sobre uma mudança relevante na sua experiência quando visitam o destino, que deve ser gerida adequadamente em cada mercado para não desencorajar as taxas de visita ou de despesa dos principais segmentos de procura, como famílias ou viajantes com estadias mais longas”, diz Carlos Cendra.

Esta visão é especialmente relevante quando se compara o custo por noite em unidades de aluguer de curta duração e quartos de hotel. Como mostram os dados da Mabrian para junho de 2024, em média, o preço por hóspede para passar uma noite num alojamento de aluguer de férias é de 56 euros, enquanto uma noite num hotel de 3 estrelas é de 167 euros por noite e hóspede.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img