Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

Meliá regista aumento de 11,1% nas receitas e lucro de 7,5 M€ no 1º trimestre do ano

As receitas da Meliá Hotels International aumentaram 11,1% durante os primeiros três meses do ano, para 440 milhões de euros, informou a cadeia hoteleira no seu relatório financeiro relativo ao primeiro trimestre de 2024.

A Meliá Hotels International obteve um resultado consolidado atribuível de 7,5 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, melhorando o seu resultado líquido em 8 milhões de euros em comparação com o mesmo período de 2023, quando registou uma perda de 500.000 euros.

De acordo com a cadeia hoteleira, “o Ebitda do Grupo atingiu 98 milhões de euros, mais 26% do que no ano anterior, enquanto o Resultado Atribuível Consolidado foi de 7,5 milhões. Na área financeira, a situação de liquidez (incluindo caixa e linhas de crédito não utilizadas) ascendeu a 305,2 milhões”.

A cadeia explica que a força da procura “permitiu finalmente atingir os níveis de ocupação pré-pandémicos, enquanto as tarifas continuam a crescer moderadamente, resultando num aumento da receita média global por quarto (RevPAR) da empresa de 15,6%”.

Perspectivas para o segundo trimestre

De acordo com Gabriel Escarrer, Presidente e CEO da Meliá Hotels International, “depois de uma semana de Páscoa positiva, apesar do clima adverso em muitos destinos e da celebração das férias em março, as reservas em livro apontam para um segundo trimestre favorável, graças a uma mistura saudável de procura de lazer e negócios, e as reservas de verão nos hotéis resort espanhóis já são superiores em dois dígitos às da mesma altura do ano passado”.

Previsões para o verão por destino

Em relação à época de verão, por destinos, “os hotéis de férias espanhóis do Grupo terão um desempenho positivo: nas Ilhas Baleares, com uma época mais longa, nas Ilhas Canárias, mantendo a ocupação e as tarifas médias em alta, e nas costas continentais espanholas, com uma mistura saudável de grupos, clientes diretos e operadores turísticos”.

Na hotelaria urbana “o melhor desempenho é esperado em Barcelona, Madrid e Sevilha, destacando-se a manutenção da força dos preços médios graças ao bom posicionamento das cidades espanholas para clientes nacionais e internacionais. Crescimento exponencial no segmento MICE, especialmente em Barcelona graças ao novo Hotel Torre Melina e ao seu Palau de Congressos da Catalunha”.

Abertura de novos hotéis

Até agora, este ano, a Meliá assinou 19 hotéis, com 2.950 quartos, incorporando destinos como a Sardenha, no Mediterrâneo, e consolidando a presença da empresa em mercados como a Albânia e Malta, além de impulsionar o seu crescimento nas Caraíbas e no Sudeste Asiático.

Até ao final do ano, prevê a contratação de pelo menos 30 hotéis, cerca de 7.000 quartos, e a abertura de 20 estabelecimentos, com novos hotéis ME by Meliá em Lisboa, México (ME Sayulita e ME Guadalajara) e Malta.

O grupo hoteleiro continua a crescer nas Caraíbas, com a recente assinatura de um novo hotel em Cuba, e com seis aberturas previstas no México nos próximos anos e outras novas aberturas na República Dominicana.

A marca Zel, lançada em 2023, após a abertura do ZEL Costa Brava em Tossa de Mar, abrirá outro em Madrid, e também na República Dominicana e no México. A Meliá Collection abriu o seu primeiro hotel em Madrid no passado mês de maio.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img