Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

SIGA-NOS:

Minor Hotels quer expandir resorts no Algarve e nas ilhas portuguesas

A Minor Hotels tem desempenhado um papel significativo no cenário hoteleiro em Portugal, marcando presença no país com as suas diversas marcas – Anantara, Tivoli, NH, Avani, e NH Collection – num total de 18 propriedades no país. Em entrevista ao TNews, Ramón Aragonés, CEO e vice-presidente da Minor Hotels – Europa e Américas, destaca que Portugal continua a ser considerado um país com grande potencial para resorts, sendo este o motivo pelo qual o grupo planeia expandir o seu portfólio no Algarve e nas ilhas portuguesas.

Ocupando uma posição estratégica como quinto mercado em número de propriedades na Europa, Portugal é atualmente um dos principais focos da empresa para os próximos anos, assegura o responsável.

Ao analisar os resultados de 2023, o CEO destaca o crescimento na receita até setembro, com um aumento de 24% nos hotéis urbanos, impulsionado “fortemente” pelo desempenho de Lisboa e Porto. Embora o crescimento nos resorts, até setembro, seja ligeiramente menor, com uma taxa de 8%, Aragonés explica que isso se deve aos “números recordes” alcançados em 2022, já que este segmento iniciou sua recuperação da pandemia antes dos hotéis urbanos.

TIvoli Liberdade, em Lisboa. Os hotéis de Lisboa e Porto superaram a marca de 70%, enquanto Lisboa destacou-se com um ADR que ultrapassou os €210

Aragonés também menciona a aquisição pela NH Hotel Group de cinco hotéis da Minor Hotels em Portugal por 133,2 milhões de euros, destacando que, até 2024, essas propriedades contribuirão com mais 11 milhões de euros para o EBITDA da NH.

Portugal registou um crescimento de 24% na receita em comparação com o mesmo período do ano passado no segmento dos hotéis urbanos, impulsionado fortemente pelo desempenho de Lisboa e Porto

Crescimento e mercados estratégicos

Quando questionado sobre os mercados impulsionadores do crescimento em Portugal, Aragonés destaca a significativa contribuição do Reino Unido, Estados Unidos e mercado doméstico. Em termos de ocupação, os hotéis de Lisboa e Porto superaram a marca de 70%, enquanto Lisboa destacou-se com um ADR que ultrapassou os €210, evidenciando que são os hotéis nesta cidade que lideram o crescimento da empresa em Portugal.

Desde a entrada da Minor Hotels em Portugal, algumas propriedades foram vendidas, como o Tivoli Avenida da Liberdade Lisboa, Tivoli Oriente Lisboa, Avani Avenida da Liberdade, Tivoli Marina Vilamoura e Tivoli Carvoeiro. Questionado se esta será uma tendência no futuro, ou seja, gerir apenas as unidades e não ter a propriedade, Ramón Aragonés clarifica que a Minor Hotels tem adotado “uma abordagem oportunista nas transações de venda”. “A nossa prioridade é manter as marcas, mas não necessariamente sob propriedade. A Minor Hotels é “um agente ativo em termos de Rotação de Ativos, mantendo relacionamentos sólidos com os proprietários dos hotéis em Portugal” .

“A nossa prioridade é manter as marcas, mas não necessariamente sob propriedade”

Projetos futuros

Em relação aos projetos futuros, Aragonés revelou que o Anantara Royal Vila Viçosa Resort está programado para abrir em 2026. Destacou também a “importante reforma” do Anantara Vilamoura Algarve Resort, que agora oferece dois destinos num hotel: um para famílias e outro para adultos, com os seus próprios restaurantes, piscina e um Kids Club.

Quanto à reconversão de algumas unidades Tivoli para a marca NH, o CEO esclareceu que não estão previstas mais mudanças de marca neste momento. No entanto, a empresa está sempre “a avaliar possíveis rebrandings para melhorar o desempenho do portfólio existente”.

Tivoli Alvor Algarve Resort

Sobre a abertura do Tivoli Alvor Algarve Resort como o primeiro all-inclusive da Minor em Portugal, Aragonés destacou o sucesso da operação no primeiro ano e enfatizou o foco contínuo no segmento de resorts. “Estamos focados no segmento de resorts e o all-inclusive no Algarve é um nicho de mercado incipiente no qual temos grandes expetativas, e o que aprendemos com o Tivoli Alvor será usado em projetos futuros em todo o Mediterrâneo”.

Posicionamento da Minor em PortugalPerante a dinâmica do mercado hoteleiro em Portugal, Aragonés assume que a Minor Hotels posiciona-se como “um dos principais players estratégicos” no país, tanto em hotéis urbanos quanto em resorts. “É um dos nossos principais mercados estratégicos. É um ótimo destino tanto para hotéis urbanos quanto para resorts, lazer e negócios, e as marcas que já estão representadas no país estão a operar muito bem. Gostaria também de destacar que temos uma marca portuguesa muito querida – Tivoli Hotels & Resorts – que celebrou o seu 90º aniversário, e isso é um grande fator diferenciador”, sublinha.

“Estamos focados no segmento de resorts e o all-inclusive no Algarve é um nicho de mercado incipiente no qual temos grandes expetativas, e o que aprendemos com o Tivoli Alvor será usado em projetos futuros em todo o Mediterrâneo”

A Minor Hotels continua “ativamente à procura” de novas oportunidades no mercado português, considerando a possibilidade de aquisições potenciais em parceria com investidores, com base em contratos de gestão ou franquia. Os destinos urbanos e resorts são o foco da Minor. “Ainda precisamos de levar algumas das nossas marcas para novos territórios onde achamos que podem encaixar-se”, afirma. “Assim, estamos a reforçar a liderança no segmento de resorts de luxo com as nossas marcas Anantara e Tivoli”, complementa.

Ao abordar as expetativas para o próximo ano, Aragonés reconhece a presença de diversos fatores que podem impactar o negócio, incluindo a situação geopolítica no Mediterrâneo, necessidades de pessoal, controlo da inflação e preços de energia. No entanto, as previsões da empresa são positivas, com a expectativa de manter o caminho ascendente desde o final da pandemia.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img