Sexta-feira, Outubro 15, 2021
Sexta-feira, Outubro 15, 2021

SIGA-NOS:

Mudança de hábitos dos viajantes de lazer é oportunidade para o marketing dos hotéis

O motivo pelo qual as pessoas entram nos seus carros mudou. Durante a Conferência de Estratégia de Marketing HSMAI 2021, o diretor e chefe de vendas da Waze, Andrew Kandel, observou que mais pessoas estão a conduzir hoje do que no mesmo período da pré-pandemia. No entanto, os seus padrões são diferentes.

“A deslocação diária está a diminuir, e as viagens de lazer e o trânsito nos fins de semana aumentaram”, disse Andrew Kandel durante a sessão “Impulsione a procura de lazer e envolva o viajante de lazer”, confirmando que a tendência “se manterá a curto prazo”.

Ao mesmo tempo, os dados mostram que as pessoas estão a almejar mais viagens do que nunca, de acordo com o chefe global de estratégia e marketing do Pinterest, Ashish Arya. “Na nossa plataforma, vimos que as pesquisas de viagens aumentarem este ano em mais de 20%”, disse. No entanto, as pesquisas que incluem cidade, estado ou país, diminuíram.

A diretora de marketing da Red Roof, Marina MacDonald, e o chefe global de estratégia e marketing do Pinterest, Ashish Arya na Conferência de Estratégia de Marketing 2021 HSMAI. (Sean McCracken)

Segundo Ashish Arya, isso representa uma grande oportunidade para os profissionais de marketing de viagens, já que menos pessoas quando iniciam a viagem de carro têm um destino final ou empresas de viagens específicas em mente.

“As pessoas estão mais indecisas com as suas viagens do que nunca”, disse o chefe global de estratégia e marketing do Pinterest. “Têm em mente mais aberta para tentar algo novo, ir a algum lugar novo ou ter uma nova experiência”. Essa mudança, de acordo Ashish Arya, estimulou empresas como o Pinterest a criar novas “personas do viajante” para fazer um trabalho melhor de reconhecer como alcançar os viajantes e personalizar as mensagens.

A diretora de marketing da cadeia de hotéis dos Estados Unidos, Red Roof, Marina MacDonald, disse que a sua empresa estava preparada para algumas das mudanças de comportamento dos viajantes a lazer durante a pandemia. De certa forma, coisas que antes estavam fora de moda subitamente passaram a ser chiques. “Os hotéis com espaços externos tiveram os seus dias ao sol, eu diria, assim como os cinemas ao ar livre”, disse.

Para tirar proveito dessas mudanças, os hoteleiros tinham que ter uma mensagem adequada sobre as ofertas, como destacar que os hóspedes podiam ir diretamente para os quartos sem passar por corredores apertados e que cada quarto tinha o seu próprio aquecimento e ventilação. Por causa disso e da contínua procura de vários segmentos, a Red Roof manteve a ocupação de 44%, mesmo durante o auge da pandemia.

A Red Roof também se concentrou fortemente no crescimento de estadias prolongadas, um segmento que superou em muito o desempenho da indústria hoteleira em geral nos últimos 18 meses. Isso ocorreu pelo facto de ser possivel trabalhar a partir de qualquer lugar.

Amanda Szabo, fundadora e CEO da ResortPass, disse que a sua empresa está em uma posição para tirar o máximo proveito de staycations e outras ocasiões de viagens curtas, vendendo o acesso às comodidades do hotel para pessoas que não são hóspedes do hotel.  Amanda Szabo contou que isso será ainda mais importante para preencher lacunas de receita para hotéis, enquanto viagens de negócios e grupos corporativos permanecem muito abaixo dos níveis normais.

“É o momento perfeito, e os nossos hotéis estão realmente a observar muito valor em abrir para os mercados locais e outros tipos de hóspedes para maximizar o que eles têm agora, que é mais subutilizado e comodidades e serviços disponíveis”, disse.

-PUB-

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img