Segunda-feira, Julho 22, 2024
Segunda-feira, Julho 22, 2024

SIGA-NOS:

Ocupação hoteleira mundial aumenta 10% face a 2022, com a Europa a liderar o crescimento

-PUB-spot_img

Os níveis globais de ocupação hoteleira até o final de agosto de 2023 apresentaram um aumento médio de 10% em relação ao ano anterior, de acordo com dados divulgados pela Amadeus. Para o quarto trimestre de 2023, as reservas globais também registam um aumento de 11% em comparação com 2022. A Europa lidera esse crescimento, com reservas que ultrapassam a média global em 20%.

A receita por quarto disponível (RevPAR) mostrou um crescimento médio de 17% este ano, quando comparada com as taxas alcançadas em 2022. A França está a liderar o caminho, com a RevPAR 123% acima da média mundial. Em junho deste ano, registou-se também um pico de RevPAR em França, com as tarifas a atingirem os 422 dólares (403€), cerca de 220% mais do que nos EUA durante o mesmo mês.

As conclusões são exploradas num novo relatório da Amadeus: ‘Hospitality data trends 2023: The opportunities ahead”. O relatório oferece informações atuais e futuras sobre ocupação, RevPAR e prazos de reserva para hotéis e alugueres de curta duração.

Num contexto de crescimento global, a Europa está a destacar-se no setor hoteleiro. Pela primeira vez, a ocupação hoteleira na Europa ultrapassou ligeiramente a dos Estados Unidos em 2023, com a expectativa de um último trimestre forte, já que as reservas atuais para o quarto trimestre estão 20% acima da média mundial. Destinos culturais populares, como Florença, Roma e Atenas, registaram uma elevada ocupação durante o verão, e espera-se que continuem a atrair visitantes mesmo nos meses mais frios.

Cidades e destinos que acolhem grandes eventos também estão a prosperar. O concerto da tour Renaissance World Tour de Beyoncé em Seattle, por exemplo, impulsionou a procura por hotéis, com um aumento significativo na ocupação hoteleira durante o período do concerto.

Da mesma forma, durante o Campeonato do Mundo de Rugby em França, observaram-se picos de ocupação semelhantes, com um aumento na procura nas cidades anfitriãs, de acordo com os dados de reservas prospectivas. Paris e Nice registaram um aumento de 5% nas reservas em comparação com o mesmo período de 2022, enquanto Marselha teve um aumento de 7%, indicando um aumento na procura por quartos de hotel durante o evento.

Katie Moro, Vice-Presidente, Data Partnerships, Hospitality, Amadeus, afirma: “O acesso a dados completos e credíveis que podem ser confiados, dá aos hoteleiros as informações de que necessitam para ajudar a impulsionar as reservas e orientar as estratégias de marketing, gestão de receitas e operações. Por exemplo, uma mudança nas propriedades de aluguer de curta duração disponíveis num mercado terá um impacto na ocupação potencial dos hoteleiros. A dinâmica do mercado está em constante mudança, e é importante acompanhá-la de perto e ser capaz de agir rapidamente para aproveitar a vantagem competitiva. Fornecer esses insights é o que impulsiona nossas soluções de inteligência de negócios na Amadeus.

Adicionalmente, os dados mostram que os alugueres de curta duração são normalmente reservados com cerca de um mês (31 dias) de antecedência em relação aos hotéis, enquanto as reservas de viagens aéreas são normalmente feitas com pouco mais de três meses (98 dias) de antecedência.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img