Sexta-feira, Agosto 12, 2022
Sexta-feira, Agosto 12, 2022

SIGA-NOS:

Portal da queixa recebeu mais de 500 reclamações sobre turismo desde o fim do confinamento

Desde o dia 1 de maio ao dia 17 de junho de 2021, o Portal da Queixa recebeu 524 reclamações relacionadas com o setor do turismo, metade destas queixas estão relacionadas com as agências e sites para reservas de viagens e companhias aéreas. As entidades com maior número de reclamações são a TAP, eDreams e Booking. O principal motivo de reclamação relaciona-se com os pedidos de reembolso. 

De acordo com os dados revelados, esta terça-feira, dia 22 pelo Portal da Queixa, “foi possível apurar que 246 reclamações (47%) estão relacionadas com as agências e sites para reservas de viagens, 192 reclamações (37%) são dirigidas às companhias aéreas. No que se refere a estadias, estas geraram um total de 62 reclamações (12%).”

No que diz respeito às companhias aéreas, mais de 50% dos motivos de reclamação relacionam-se com o pedido de reembolso, mas também devido à perda de viagem (20%). 

As companhias aéreas com o maior número de reclamações são a TAP com um total de 95 reclamações, segue-se a Ryanair com 27, e por último a easyJet com 13 queixas.

Em relação às agências de viagens e sites de reservas de viagens, a maior parte dos casos reportados pelos consumidores tem a ver com os pedidos de reembolso por cancelamentos de reservas em virtude da pandemia (57% das queixas) e a falha na resposta e apoio por parte das marcas (17%). 

De acordo com o Portal da Queixa, “nesta categoria, o maior volume de reclamações pertence à eDreams, com 109 queixas do total registado no período em análise. Segue-se a Rumbo, com 43 reclamações, a Mytrip.com com 19 queixas e a Travelgenio, com 14 queixas. Estas quatro entidades também registam um baixo índice de satisfação, com pontuações abaixo dos 40 pontos (em 100).”

No que se refere às estadias, que inclui o alojamento, clube de férias, guias e passeios turísticos, a principal reclamação apontada pelos consumidores refere-se aos pedidos de reembolso (50%). As burlas são o segundo motivo mais apontado (29%) e em terceiro as más condições (21%). O Portal da Queixa revelou que “o Booking lidera as reclamações, seguindo-se a Airbnb e a Stayforlong”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img