Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024
Segunda-feira, Fevereiro 26, 2024

SIGA-NOS:

Qantas é a mais recente companhia aérea a exigir a vacinação de funcionários

A companhia aérea australiana Qantas vai exigir que todos os funcionários sejam totalmente vacinados contra a Covid-19. Os funcionários da linha de frente – incluindo tripulantes de cabine, pilotos e funcionários do aeroporto – terão de ser totalmente vacinados até 15 de novembro. Os restantes têm até o final de março.

No entanto, haverá isenções para aqueles que não podem, por razões médicas documentadas, serem vacinados, o que se espera que seja “muito raro”.

A medida surge depois de um inquérito aos funcionários da Qantas e Jetstar, que incluiu 22 mil pessoas. Das 12 mil respostas recebidas foi possível concluir que 89% dos entrevistados já tinham sido vacinados ou planeavam ser totalmente vacinados. Apenas 4% disse que não queria ou não podia receber a vacina. Os restantes 7% dos entrevistados indicaram que estavam indecisos ou se recusaram a fornecer uma resposta.

A decisão Qantas surge já depois de outras companhias tomarem esta posição. Foi o caso da United Airlines, cujos 67.000 funcionários americanos têm até 25 de outubro no máximo para serem vacinados. Outras companhias americanas seguiram o mesmo caminho.

A Frontier Airlines, sediada em Denver, disse que exigiria que todos os seus funcionários fossem vacinados até 1 de outubro. Se os funcionários decidirem não ser vacinados, terão de apresentar regularmente um teste negativo à Covid-19.

Também a companhia aérea Hawaiian Airlines exige que os seus funcionários sejam vacinados contra a Covid-19 até 1 de novembro. A Delta Air Lines, com sede em Atlanta, disse que os novos contratados teriam de apresentar prova de vacinação a partir da próxima primavera.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img