Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

São Tomé e Príncipe revê estratégia turística e aposta num turismo “positivo para todos”

São Tomé e Príncipe está a rever sua estratégia turística. O país está a apostar num “turismo positivo, para o Estado São-tomense, para os locais, para os visitantes, para os operadores, queremos um turismo que seja positivo para todos”, adiantou Eugénio Neves, responsável pela Direção Geral de Turismo de São Tomé e Príncipe.

“A estratégia definida em 2018 previa atingirmos cerca de 50 mil turistas em 2025”, explicou o responsável uma conferência de imprensa que decorreu, esta quinta-feira, na Bolsa de Turismo de Lisboa. Eugénio Santos adiantou que, apesar da pandemia, o país ainda tem esperança de atingir as 50 mil visitas em 2025, graças aos resultados positivos que o destino registou no final do ano passado e início de 2023.

Em 2019, ano pré-pandemia, São Tomé e Príncipe recebeu cerca de 36 mil turistas. É um número “bastante positivo”, de acordo com o responsável, devido à dimensão das ilhas. “Nessa altura [em 2019] considerávamos que estávamos quase numa velocidade cruzeiro em termos de turismo, mas a pandemia veio baralhar todos esses números”, constatou.

Em 2020, São Tomé e Príncipe recebeu cerca de 11 mil turistas. “Começámos imediatamente a crescer após 2020”, afirmou o diretor, revelando que o destino recebeu aproximadamente 15 mil visitas em 2021. Esse valor quase duplicou em 2022, ano em que o país recebeu cerca de 26 mil turistas.

Revisão da Estratégia Turística

Atualmente, São Tomé e Príncipe está a fazer uma revisão da estratégia turística que foi definida em 2018. “Nós preparámos um plano muito consistente de formação dos operadores e dos profissionais do turismo”. Como resultado nesta nova estratégia, Eugénio Neves anunciou que este mês abrirá uma Escola Profissional de Turismo e Hotelaria no país.

O país também está a “consolidar” o seu plano de comunicação. Um dos objetivos, de acordo com Eugénio Neves, é conhecer melhor os consumidores. “Quem escolhe São Tomé e Príncipe? Como é que escolhe São Tomé e Príncipe? Como é que pensa em São Tomé e Príncipe? Esse é, precisamente, o nosso objetivo agora”.

No entanto, o diretor afirmou que a direção de Turismo do país se sente “impotente”. “Nós temos a responsabilidade de implementar política, mas muitas vezes não temos os recursos à nossa disposição”, lamentou. Eugénio Neves expressou o objetivo de envolver mais as câmaras, “porque as câmaras são responsáveis pelos territórios e o turismo faz-se com os territórios”.

Neste momento, a TAAG conta apenas com uma frequência semanal para São Tomé e Príncipe, a partir de Luanda, às sextas-feiras. “Graças a esta parceria, queremos aumentar estas frequências para melhor servir, não apenas o mercado ibérico, mas também o mercado da África do Sul e do resto da Europa”, afirmou João Moreira Baptista, da companhia aérea TAAG.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img