Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024

SIGA-NOS:

Schiphol planeia disponibilizar 293 mil voos na época de verão para “aliviar as horas de ponta”

O Aeroporto de Schiphol anunciou que planeia disponibilizar 293 mil voos na época de verão de 2024 (31 de março e 26 de outubro), desde que as “horas de ponta sejam aliviadas”. Desse modo, em 2024, haverá espaço para 483 mil voos em Schiphol.

De acordo com o comunicado, esta decisão é resultado de cinco semanas em que Schiphol teve de restabelecer a capacidade para a época de verão, depois do Ministro da I&W ter anunciado a suspensão do regime experimental.

Posto isto, o ministro solicitou que o controlo de tráfego aéreo dos Países Baixos, a Royal Netherlands Marechaussee e as alfândegas fossem tidos em conta durante este processo. A partir daí, Schiphol realizou várias conversações com as companhias aéreas. “As últimas semanas demonstraram que é necessária uma redução limitada nas horas de ponta para permitir operações seguras e estáveis. As companhias aéreas concordaram em contribuir para este objetivo”, acrescentam os responsáveis.

“A pedido do Ministro, revimos o que era operacionalmente possível depois do esquema experimental ter sido retirado da mesa. Agora é possível efetuar mais voos, mas isso só é seguro e responsável se reduzirmos a pressão em determinadas horas de ponta. As horas de ponta mais movimentadas exigem um grande esforço de todo o setor da aviação e dos parceiros governamentais envolvidos. Para oferecer aos viajantes uma viagem agradável e segura, precisamos efetivamente uns dos outros no aeroporto. Discutimos muito este assunto nas últimas semanas e todos estão cientes disso”, afirma Patricia Vitalis, diretora executiva de operações do Grupo Royal Schiphol.

Em reação, a KLM afirma que este anúncio “permitirá à companhia continuar a sua recuperação após o período extremamente difícil durante a pandemia. Estamos satisfeitos com isso. Operações estáveis ​​e previsíveis são vitais para clientes e funcionários, que, compreensivelmente, esperam isso de nós. Dispomos agora de apenas três meses para tomar as medidas necessárias, em vez dos seis habituais. A KLM obviamente fará todo o possível para operar o número de voos que lhe foi atribuído”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img