Segunda-feira, Dezembro 11, 2023
Segunda-feira, Dezembro 11, 2023

SIGA-NOS:

Schiphol terá menos espaço para jatos privados a partir de março do próximo ano

A partir de 31 de março de 2024, o aeroporto de Schiphol terá menos espaço para jatos privados, anuncia o aeroporto em comunicado. Este facto é referido na declaração de capacidade, o documento oficial que especifica a capacidade disponível para a época de verão de 2024.

A declaração indica, igualmente, que o número total de voos autorizados diminuirá, uma vez que o regime experimental do Governo entrará em vigor em 31 de março de 2024.

A declaração de capacidade que o aeroporto de Schiphol estabeleceu oficialmente, no passado dia 28, indica que há espaço para um máximo de 280.645 voos na época de verão de 2024 (31 de março a 26 de outubro de 2024). O que totaliza cerca de 12.400 voos a menos que no verão de 2023. Segundo os responsáveis, isto deve-se ao facto de Schiphol ter tido em conta o máximo de 460 mil voos num ano completo de exploração (verão e inverno). Este número foi estabelecido no regime experimental do Governo, que põe termo à aplicação antecipada.

Menos voos privados

Em consequência do regime experimental, a percentagem de “pequeno tráfego comercial”, incluindo o número de voos privados autorizados, diminui em cerca de 40%. O novo máximo para o ano inteiro de funcionamento é de 12 mil voos privados autorizados, com mais de 7 200 durante a época de verão. Este número era de 17 mil no ano de atividade anterior.

Esta evolução está em conformidade com o objetivo de Schiphol de proibir totalmente os voos privados de e para Schiphol. Este objetivo consta no plano de 8 pontos que Schiphol publicou em abril. Além da proibição dos jatos privados, Schiphol pretende introduzir um recolher obrigatório noturno e proibir os aviões mais ruidosos de entrarem no aeroporto.

Proibição dos aviões mais ruidosos

O aeroporto Schiphol continua a seguir a sua política de proibição dos aviões mais ruidosos. Na declaração de capacidade para a época de verão de 2024, o aeroporto enumerou 87 tipos de aeronaves que já não são bem-vindas em Schiphol. Estes tipos de aeronaves já não voavam de e para Schiphol, mas a proibição constante da declaração de capacidade significa que existe uma garantia de que também não poderão regressar.

Além desta proibição, Schiphol incentiva a utilização de aviões mais silenciosos através das taxas aeroportuárias. As companhias aéreas têm de pagar cinco vezes mais quando voam com os aviões mais ruidosos e mais poluentes.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img