Quinta-feira, Julho 18, 2024
Quinta-feira, Julho 18, 2024

SIGA-NOS:

80% dos jovens europeus sente que não tira férias suficientes, revela Expedia. Conheça as razões

-PUB-spot_img

Um recente relatório da Expedia revelou que 80% dos jovens de alguns países europeus sente que não tira férias suficientes. O 24º relatório “Vacation Deprivation” da Expedia referiu ainda que a Geração Z é a mais privada de férias a nível mundial do que qualquer outra geração.

Enquanto 38% dos Baby Boomers no Reino Unido sente que não tem férias suficientes, 70% dos trabalhadores mais jovens da Grã-Bretanha afirma estar privado de tempo de férias. Em França, esta percentagem sente-se em 55% dos Baby Boomers e 82% da Geração Z.

Na Alemanha, a geração ativa mais jovem tem, em média, mais meio dia de férias que a geração dos Baby Boomers, no entanto, esta geração deixou cerca de quatro dias de férias por aproveitar no ano passado. Em contrapartida, os Baby Boomers dispõem apenas de 2,5 dias de férias.

Segundo o relatório, os alemães são os “mais privados de férias no mundo”, com um aumento de 14% face a 2023. Assim, os alemães são os mais privados de férias do mundo, com 84%, seguidos dos franceses, com 69%.

“O medo de ficar de fora está a impedir a Geração Z de tirar férias”

Enquanto os Baby Boomers tiram férias com mais frequência, mais de metade dos trabalhadores da Geração Z (53%) no Reino Unido passam seis meses ou mais em trabalho. Apenas 7% faz uma pausa no trabalho todos os meses. Estas estatísticas, de acordo com o relatório, são justificadas pelo “medo de ficar de fora”.

Embora o medo de ficar de fora não seja exclusivo a nenhuma geração em particular, é mais prevalente na Geração Z, com um em cada dois trabalhadores no Reino Unido a dizer que tem medo de perder algo importante no trabalho quando está ausente, face aos 16% dos Baby Boomers.

Na Alemanha, cerca de um em cada dois jovens diz ter medo que sejam tomadas decisões importantes no trabalho ou que seja dada preferência aos restantes colegas quando estão de férias. Por outro lado, apenas 16% dos Baby Boomers alemães são influenciados por esta questão.

Outra razão que dificulta as férias da Geração Z do Reino Unido é o sentimento de culpa, com 52% dos inquiridos a sentir-se culpado por deixarem os colegas sobrecarregados, enquanto estão de férias. 50% sente a necessidade de pedir desculpa por tirar férias anuais. Relativamente aos Baby Boomers, o relatório revelou que “nem sequer um quinto desta geração” partilha das mesmas preocupações.

Já na Alemanha, 47% da Geração Z, mas apenas 16% dos Baby Boomers, afirma sentir-se mal pelo facto dos colegas ficarem sobrecarregados no trabalho, enquanto estão fora.

Em França, 50% dos jovens trabalhadores sente a necessidade de pedir desculpa por tirarem férias, em comparação com 14% dos Baby Boomers.

Jovens trabalhadores em França não aproveitam todas as suas férias

Com uma média de 27,4 dias de férias pagas, a Geração Z é a que tem menos dias de férias em França, enquanto os Baby Boomers recebem, em média, mais 3,9 dias (31,3 dias).

A Geração Z aproveitou, em média, 23,7 dias de férias em 2023, deixando uma média de 3,7 dias por tirar. Já os Baby Boomers deram-se ao luxo de tirar 0,3 dias a mais do que o número de dias que lhes foi atribuído.

Mulheres britânicas estão mais privadas de férias do que os homens

De acordo com o relatório da Expedia, 56% dos britânicos sente-se privado de férias, 10% mais do que há cinco anos. Quase um em cada cinco britânicos passou um ano inteiro sem férias no ano passado.

As mulheres britânicas sentem-se mais privadas de férias que os homens (57% contra 54%) e as principais razões para não tirarem férias são o facto de estarem demasiado ocupadas (20%), pouparem tempo para uma licença inesperada (20%) e pouparem dinheiro para uma grande viagem (18%).

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img