Sábado, Novembro 27, 2021
Sábado, Novembro 27, 2021

SIGA-NOS:

BTL 2022 dá pontapé de saída com ambição de afirmar-se no contexto internacional das feiras de turismo

A internacionalização, o reforço da representação dos diferentes setores da oferta nacional, a formação e a aposta na BTL Lab são os quatro vetores estratégicos da BTL que regressa em 2022, depois de dois anos de interrupção devido à pandemia.

Num ambiente de festa e reunião do setor, o maior evento do turismo nacional foi apresentado esta quinta-feira, dia 21 de outubro, numa cerimónia que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, do presidente da Fundação AIP, Rocha de Matos e várias personalidades do setor.

Coube a Pedro Braga, diretor geral adjunto da Lisboa FCE (entidade organizadora), fazer a apresentação dos vetores estratégicos da BTL 2020. Mas antes disso, o responsável agradeceu ao setor do turismo “tudo o que tem dado a Portugal e o apoio e envolvimento ao longo dos anos com a BTL”.

Sobre o que se pode esperar da feira em 2022, Pedro Braga falou, em primeiro lugar, da internacionalização como vetor estratégico. “Queremos reforçar a qualidade e a representatividade dos diferentes segmentos do programa de buyers da BTL. Para isso, precisamos de trabalhar em rede, com parceiros nacionais e internacionais que nos ajudem a materializar este objetivo”, refere, apontando como meta ter um dos melhores programas de buyers do setor do turismo a médio prazo. “Queremos, para isso, contar com a ajuda de todos, nomeadamente dos parceiros institucionais, para que nos ajudem a promover uma campanha de posicionamento da BTL, a nível internacional, geradora de notoriedade e na atractividade pela evidência da qualidade dos produtos e serviços presentes na BTL enquanto montra da oferta turística nacional”.

“Ao reforçar essa notoriedade internacional da BTL, queremos igualmente atrair novos países que considerem que a sua presença na BTL é um fator distintivo para reforçarem a projeção e o posicionamento internacional do seu turismo e da sua cultura”.

“Temos a ambição de começar, na BTL de 2022, um caminho de afirmação da BTL no contexto internacional que permita, num prazo máximo de 10 anos, poder vir a ser considerada uma das mais importantes feiras e eventos do setor do turismo a nível internacional, competindo com as suas congéneres europeias não em dimensão, mas sim pela diferenciação, qualidade, notoriedade e reconhecimento do retorno do market place. Queremos que tal se verifique através de uma forte representação presencial dos diferentes setores no evento”.

Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP

O segundo vetor estratégico é o reforço da representação dos diferentes setores da oferta nacional, com particular destaque nos novos segmentos começaram a ser dinamizados em edições anteriores, tais como o enoturismo, turismo de natureza ou de saúde e bem-estar.

No entanto, o setor da Meeting Industry também foi referido, com Pedro Braga a lançar o desafio a todos os players do setor, para que, em conjunto, “façamos da montra BTL a porta de entrada e de visibilidade da oferta deste setor”.

Como terceiro vetor a BTL elegeu a formação. Para isso, a feira ambiciona estruturar, de forma integrada com os seus parceiros, uma mostra de ofertas de formação no setor do turismo, conjugada com a dinamização de uma Bolsa da Empregabilidade e “com a participação de consultoras de recursos humanos que possam, junto de trabalhadores e entidades patronais, evidenciar e mensurar o impacto para a cadeia de valor da aposta na formação profissional no sector do turismo”.

O reforço da aposta na BTL Lab será o quarto vetor/pilar da feira e terá como objetivc “dar visibilidade a todos os produtos tecnológicos e inovações do setor, nomeadamente no que respeita ao ecossistema das startups portuguesas”.

Por fim, a feira promete reforçar a componente de venda direta ao cliente final nos dias de público. “Temos assistido, fruto do investimento feito nos últimos anos, a uma crescente procura do cliente final pelos produtos e packs de viagens oferecidos. Consideramos fundamental reforçar a diversidade de oferta colocada à disposição do consumidor e vamos trabalhar em conjunto com os nossos parceiros para termos uma oferta mais abrangente para o público final em 2022”, garante Pedro Braga.

Estiveram ainda presentes no evento, os representantes do Município e Destino Nacional Convidados da BTL 2022, Anadia e o Porto e Norte, respetivamente, que através dos seus vice-presidentes, destacaram a importância da feira para o contexto turístico nacional. “O Porto e Norte quer continuar a ser o farol, como destino que mais tem crescido nos principais indicadores turísticos. Contamos com a BTL para reforçar essa liderança”, disse Inácio Ribeiro, vice.presidente da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte.

Inácio Ribeiro, vice presidente da ERT Porto e Norte, que será o Destino Nacional Convidado da BTL 2022

-PUB-

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img