Domingo, Janeiro 29, 2023
Domingo, Janeiro 29, 2023

SIGA-NOS:

Icárion: “Não noto uma retração de mercado no segmento das grandes viagens”

“Não noto que haja, para já, uma retração no que toca às grandes viagens”, disse Francisca Ferreira, do operador turístico Icárion – lançado este ano pela W2M – numa apresentação de alguns dos seus destinos, que aconteceu na segunda-feira, 5 de novembro, em conjunto com a Emirates, Minor Hotels e o Turismo do Dubai.

Embora defenda que, no futuro, o aumento dos custos de vida vão afetar todas as famílias – que podem vir a diminuir a quantidade de viagens que fazem por ano -, Francisca Ferreira não nota, de momento, uma retração de mercado. “Tem havido muitos pedidos de viagens já para os próximos meses. Não notei ainda um abrandar no consumo de viagens, poderá vir, não sabemos. Por enquanto, felizmente, não tenho notado uma retração em relação às viagens do próximo ano, pelo menos no nosso segmento”, avançou, notando, no entanto, que o aumento generalizado dos custos poderá afetar mais intensamente os segmentos de charter, “que têm um perfil de clientes com menos poder económico”.

As vendas da Icárion, para a passagem-de-ano, “já estão praticamente feitas”. Os clientes que fazem viagens nesta época festiva, principalmente de longo curso, fazem as reservas com alguma antecedência, indica a responsável, no entanto “existem sempre reservas de última hora”. Os destinos mais procurados para a passagem-de-ano são as Maldivas, Dubai, Bali e Turquia.

Francisca Ferreira, do operador turístico Icárion; Ana Paula Ferreira, da Emirates; Sandra Bem, da Minor Hotels; e Alexandra Mendonça, do Turismo do Dubai.

“As Maldivas continuam a ser o ponto alto, é um destino que faz sonhar e que tem uma praia maravilhosa. Para o fim de ano, há muitos pedidos para o Dubai porque é um destino com voo direto, e são poucas horas de viagem. Temos alguns pedidos para Bali também, porque não é um destino muito dispendioso, e que tem a componente de praia e visitas. E também a Turquia, para uma escapadinha em Istambul ou na Capadócia. De uma forma geral, os portugueses procuram destinos com calor e praia”, sublinhou a responsável, acrescentando que também existem reservas para a Maurícia e Seicheles.

Em novembro, a Icárion introduziu um novo destino na sua programação: Marrocos. Francisca Ferreira admitiu que é um destino que ainda tem de ser melhor trabalhado pelo operador. “As pessoas ainda estão a sondar, os preços estão bons, fazem-nos algumas perguntas. Concretizações específicas ainda não houve, mas ainda é um produto recente”, referiu. “Tem de haver um trabalho comercial da nossa parte para divulgar o destino”.

Expetativa para 2023

A responsável mostrou-se otimista em relação ao próximo ano. Apesar de notar que o poder de compra das famílias está a diminuir, afirma que, de uma forma geral, “as viagens tornaram-se um bem essencial para as pessoas”.

“Depois da pandemia, as pessoas querem ir viajar e, sinceramente, não vejo 2023 de uma forma pessimista. Acho que vai continuar a haver procura, mas logicamente poderá não haver tantas viagens realizadas – as pessoas podem viajar menos vezes do que antes. Sou otimista e acredito que haverá possibilidade de viajar, sem dúvida nenhuma, e que nos vamos adaptando a estas novas realidades”, concluiu.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img