Domingo, Maio 26, 2024
Domingo, Maio 26, 2024

SIGA-NOS:

Nova Geração | Construir Resiliência: O futuro do turismo num mundo pós-pandémico

Na era pós-covid-19, a indústria do turismo enfrenta o desafio de recuperar dos impactos da pandemia e, ao mesmo tempo, preparar-se para as incertezas futuras.

Victor Morgenthaler

A questão crucial é: como pode o turismo criar resiliência para garantir um futuro próspero num mundo em constante mudança?

A minha investigação no domínio da resiliência do turismo sugere que a resposta fundamental reside numa preparação proativa. Em vez de dependerem apenas de medidas reativas, os destinos devem implementar proativamente estratégias inovadoras que não só promovam a adaptabilidade como também atenuem potenciais perturbações.

Lidar com crises passadas desempenha um papel crucial no reforço da resiliência dos destinos. Ao analisar e aplicar as percepções de desafios anteriores, os destinos turísticos podem obter informações valiosas e desenvolver medidas preventivas específicas. Esta abordagem proativa permite a criação de uma base sólida para enfrentar as incertezas futuras com resiliência e prevenção.

Por conseguinte, o futuro do turismo exige não só a superação dos obstáculos atuais, mas também a criação de mecanismos sustentáveis para estar preparado para acontecimentos imprevistos. Ao integrar estratégias proativas, apoiadas por lições do passado, a indústria do turismo pode construir um futuro resiliente e próspero.

Uma investigação mais aprofundada revelou que algumas estratégias proativas para um futuro resiliente do turismo já foram implementadas e desenvolvidas. Um exemplo é a diversificação. A Jamaica, tradicionalmente conhecida pelas suas praias e resorts com tudo incluído, diversificou a sua oferta nos últimos anos, concentrando-se em viagens de aventura, excursões culturais e retiros de bem-estar. Esta mudança transformou-a de um destino de férias organizadas num local que apela a viajantes com interesses diversos. A dependência excessiva de um único grupo demográfico ou tipo de viagem cria vulnerabilidade. Os destinos devem diversificar as suas ofertas para atrair um espetro mais alargado de turistas com interesses diferentes, incluindo a promoção de experiências culturais menos conhecidas, o desenvolvimento de iniciativas de ecoturismo ou a adaptação a tendências específicas de bem-estar.

Outra medida proativa é a implementação da tecnologia. A Tailândia desenvolveu uma plataforma digital denominada “Thailand Smart Tourism”, que fornece aos turistas informações em tempo real sobre atrações, transportes e alojamento. A plataforma também utiliza a análise de dados para compreender melhor as necessidades dos turistas e fornecer recomendações personalizadas. A tecnologia pode ser uma ferramenta poderosa para criar resiliência. Os sistemas de aviso prévio podem alertar os destinos para potenciais perturbações, enquanto a análise de dados pode ajudar a prever tendências futuras e o comportamento dos visit

Parte das práticas proativas também inclui dar prioridade à sustentabilidade. A Noruega é líder mundial em turismo sustentável, tendo como objetivo tornar-se neutra em termos de carbono até 2030 e investindo fortemente em energias renováveis e áreas de conservação ecológica. Esta abordagem atrai turistas que valorizam as viagens responsáveis. As práticas sustentáveis não só protegem o ambiente como também aumentam a viabilidade a longo prazo de um destino. Os investimentos em fontes de energia renováveis, a gestão responsável dos resíduos e a conservação dos recursos preparam os destinos para os desafios futuros, como as alterações climáticas, que podem afetar significativamente o turismo.

Em resumo, o desenvolvimento da resiliência no setor do turismo é uma responsabilidade coletiva que ultrapassa os intervenientes individuais. A necessidade de colaboração entre governos, empresas e comunidades locais é inegável, uma vez que nenhuma entidade pode, por si só, construir uma resiliência abrangente. Através de esforços conjuntos e acções coordenadas, podemos enfrentar os desafios da era pós-pandemia e alinhar o setor do turismo com um futuro sustentável e resiliente. A preparação proativa, a diversificação, a integração tecnológica, os investimentos nas comunidades locais e a prioridade à sustentabilidade formam coletivamente a base para uma indústria turística robusta e florescente num mundo em constante mudança.

“Com uma base sólida em Hotel Management e atualmente a frequentar um programa de Mestrado em Management, com especialização em Hospitality & Customer Experience no Nova SBE Westmont Institute of Tourism & Hospitality. o meu objetivo profissional é contribuir para a indústria hoteleira e participar ativamente na definição das futuras políticas de turismo”, afirma Victor Morgenthaler.

Nova Geração é uma nova rubrica do TNews, na qual damos voz à opinião dos jovens estudantes de Turismo.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img