Quinta-feira, Julho 18, 2024
Quinta-feira, Julho 18, 2024

SIGA-NOS:

Resort & Residential Hospitality Forum reúne líderes da indústria em Lisboa para debater o futuro do setor de lazer

-PUB-spot_img

Proprietários, operadores, investidores e promotores de toda a indústria da hospitalidade de lazer vão reunir-se em Lisboa para discutir oportunidades para o setor no Resort & Residential Hospitality Forum 2023. Antes do evento, que terá lugar no hotel Epic Sana Lisboa de 9 a 11 de outubro, os especialistas da indústria partilham as suas perspetivas sobre as tendências e temas emergentes que serão abordados, dando uma antevisão das novidades que vão ser apresentadas.

Investimento na localização

Após um ano surpreendente para o turismo, com as pessoas a demonstrarem um desejo crescente de viajar e a considerarem-no uma necessidade em vez de um luxo, os promotores e operadores identificam oportunidades significativas de investimento em resorts de lazer. O viajante pós-pandemia “quer explorar, ser criativo na escolha do destino e experimentar viagens únicas em novas culturas”.

Segundo os especialistas, esta tendência é corroborada pela marca hoteleira internacional Marriott, “que está a registar um grande crescimento em resorts, com muitas oportunidades de investimento”.

“Quase todos as localizações no nosso pipeline são em resorts. Só neste ano, temos o W Gramado, com um feel da Suíça nas montanhas do sul do Brasil. Um W Hotel e W Residences estão a chegar ao México na [comunidade costeira de Cancun] Costa Mujeres. Para cada projeto, fazemos muitas análises para garantir que a procura é forte, que haja conectividade e transporte aéreo suficientes para proprietários e hóspedes chegarem ao local e que haja amenities, wellness e cultura nas proximidades”, afirma Dana Jacobsohn, international chief development officer, U.S. luxury brands and global mixed-use.

A experiência

A indústria da hospitalidade tem experimentado um fluxo constante de gastos, com a tendência “revenge travel” a desempenhar um papel importante no ano passado. No entanto, à medida que as viagens “revenge travel” começam a diminuir, “como é que as empresas estão a equilibrar valor e luxo para atrair diversos mercados?”, questionam os especialistas.

“O foco na experiência e no design é fundamental”, afirma Margarida Caldeira, líder global de hospitalidade da Broadway Malyan. Margarida Caldeira, que participará da sessão “Novos Começos: Renovação e Reposicionamento de Propriedades de Lazer” no dia 11 de outubro, acredita que o design pode ajudar a definir o cenário para os hóspedes e proporcionar-lhes uma experiência autêntica.

Referindo-se ao recente Hotel Renaissance do Porto, que abriu com um design de interiores da Broadway Malyan, Margarida Caldeira diz:  “Os hóspedes querem sentir que estão a descobrir um local quando ficam num Hotel Renaissance, e é o nosso trabalho enquanto designers de interiores criar uma narrativa sedutora e irresistível”.

“Queríamos criar um verdadeiro sentido de localização com uma abordagem que capturasse a história, a vibração e a cultura da comunidade local, da Lapa, e do Porto, ao mesmo tempo que introduzíamos aquele importante elemento surpresa com contrastes e justaposições que dessem uma resposta emocional aos hóspedes”, acrescenta.

A ascensão do “Bleisure”

Embora as viagens de negócios ainda estejam aquém dos números de 2019, um novo mercado emergiu com a tendência do “bleisure”, que combina negócios e lazer, agregando receita às ofertas das marcas. Juntamente com o aumento das viagens “bleisure”, cresce o interesse pelas branded residences, de acordo com os especialistas. Devido às possibilidades de estadias prolongadas e à sensação de “lar longe de casa”, este formato “é uma excelente opção para viajantes de negócios que desejam estender as suas viagens com familiares e amigos”.

Jaidev Menezes, regional vice president, mixed-use development EMEA na Marriott International, discutirá o futuro das branded residences e abordará novos desenvolvimentos no painel “Branded Residential Panel: Growing Opportunities in Reshaping Living Experiences” na terça-feira, 10 de outubro. Jaidev Menezes falará sobre o lançamento da primeira branded residence da Albânia e sobre a velocidade recorde de vendas e preços premium em projetos branded residencial no Dubai. Tendências mais amplas serão examinadas numa série de sessões, nomeadamente, “Travel Advice: Staying Ahead of Travel Flow and Trends”, no dia 10 de outubro, onde especialistas analisarão a natureza mutável da procura por viagens e o seu impacto na indústria.

Manter o ESG em mente

Além de proporcionar as melhores experiências aos hóspedes, a indústria também não está a desviar a atenção dos esforços ESG em curso, à medida que as empresas procuram novas formas de retribuir à comunidade local e aos efeitos ambientais mais amplos sentidos pelo turismo de massa”, revelam os especialistas.

“Apesar das ondas de calor no sul da Europa neste verão, o turismo grego está no caminho para um ano recorde”, afirma Marinos Giannopoulos, of R&R Forum sponsor Enterprise Greece. Isto, refere, levou a uma diversificação no mercado de turismo da Grécia e ao foco na sua evolução para o futuro. “O ano de 2023 foi marcado por uma mudança distinta tanto na sazonalidade como nas preferências geográficas dos visitantes. Estão a chegar mais pessoas fora da época turística alta de verão, selecionando destinos menos populares e que procuram experiências únicas e com melhor relação custo-benefício”, acrescenta. A forma como as estratégias ESG podem aumentar o valor dos ativos no longo prazo serão discutidas na sessão “ESG Strategies for the Top and Bottom Line”, no dia 10 de outubro.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img