Quarta-feira, Julho 17, 2024
Quarta-feira, Julho 17, 2024

SIGA-NOS:

Reuniões internas serão o motor do crescimento das viagens de negócios em 2024

-PUB-spot_img

As viagens corporativas estão previstas para manter um desempenho sólido no próximo ano, seguindo a tendência de 2023, à medida que as reuniões internas nas empresas continuam a impulsionar o crescimento no setor de reuniões e eventos. Estas perspectivas otimistas são evidenciadas na 13ª edição do relatório anual Global Meetings & Events Forecast, produzido pela American Express GBT Meetings & Events, que atribui este aumento às organizações que procuram construir relações e ligar equipas remotas. O estudo também destaca que os destinos mais populares na Europa são Barcelona e Madrid, superando Amesterdão e Paris, ficando apenas atrás de Londres.

Os profissionais do setor acreditam que as reuniões internas registrarão o maior crescimento entre todos os tipos de encontros, com 48% prevendo um aumento no número de participantes nos eventos do próximo ano, de acordo com o relatório Global Meetings & Events Forecast 2024. A análise baseia-se em inquéritos a mais de 500 profissionais de reuniões e eventos em todo o mundo e em entrevistas a mais de uma dúzia de líderes do setor.

“O nosso relatório indica que 2024 será um ano dinâmico: não só os orçamentos para eventos e o número de participantes estão a aumentar, como também estamos a assistir a uma aceleração dramática da adoção de tecnologia”, afirmou Gerardo Tejado, vice-presidente sénior de serviços profissionais da Amex GBT.

O estudo salienta que os modelos de trabalho à distância aceleram as reuniões presenciais internas. De facto, a maioria dos inquiridos acredita que as reuniões e os eventos em 2024 serão inteiramente presenciais. Esta é a opinião de 59% dos inquiridos, enquanto 20% acreditam que serão híbridos e 21% acreditam que serão virtuais.

Devido à adoção de modelos de trabalho híbridos e remotos por muitas organizações, o valor das reuniões presenciais na promoção da coesão das equipas está em ascensão.

Em relação aos tipos de reuniões, espera-se que as reuniões internas e as reuniões do conselho consultivo registem o maior crescimento, com 42% dos entrevistados a apontar esse aumento. Em seguida, as viagens de incentivo (38%), pequenas reuniões, lançamentos de produtos e reuniões de alta gestão (37% cada), conferências com feiras (35%) e conferências sem feiras (30%) são as categorias que se destacam.

A tecnologia irá impulsionar novas mudanças

Por outro lado, o estudo destaca que a tecnologia será a principal impulsionadora de mudanças significativas na forma como os profissionais do setor conduzem as suas atividades, desde a pesquisa de destinos até à comunicação de eventos e automatização de registos. A inteligência artificial (IA) está a ganhar espaço na personalização das comunicações com os participantes, com 42% dos entrevistados a planear utilizar esta ferramenta até 2024. Além disso, as aplicações móveis continuam a ser uma ferramenta essencial, com uma taxa de utilização prevista de mais de 60%. A experimentação com tecnologias de realidade virtual também está em crescimento, com 41% dos inquiridos a esperarem utilizá-las no próximo ano.

No que diz respeito à sustentabilidade, 78% das empresas afirmam que pretendem atingir a neutralidade de carbono até ao final de 2024. No entanto, isso apresenta desafios, como a identificação de fornecedores certificados (39%), a alocação de orçamento adequado (35%), a medição do impacto e a quantificação do CO2 pós-evento (32%), a minimização de deslocações (28%).

Perspectivas regionais

Em relação às perspetivas regionais, o estudo revela algumas diferenças. Na Europa, as reuniões internas continuarão a desempenhar um papel central, com 52% a ocorrerem em hotéis, 48% exigindo pernoite e 46% terão lugar numa cidade que não a sede da empresa. Este continente apresenta a menor previsão de viagens aéreas domésticas para os participantes, cerca de 33%.

Os destinos mais populares para eventos e reuniões na Europa são Londres, Barcelona, Madrid, Amesterdão e Paris.

Na América do Norte, as novas tecnologias ocuparão o centro das atenções em 2024, com 84% dos profissionais a classificar positivamente a saúde do setor. Além disso, 77% acreditam que o número de participantes já retornou aos níveis pré-pandemia de 2019 ou retornará até 2024. Segundo o relatório, os fatores com maior probabilidade de afetar o volume de participação em eventos serão os custos e questões como a saúde pública e a segurança.

Na Ásia-Pacífico, o foco está na neutralidade de carbono, com 63% das organizações a incorporar esta meta nos seus programas. A sustentabilidade é altamente valorizada, com 67% dos inquiridos a responderem que a sustentabilidade foi firmemente adoptada nos seus programas de reuniões e 74% a afirmarem que é muito ou extremamente importante para a sua organização.

Na América Latina, a disponibilidade de quartos de hotel é uma preocupação central, e os profissionais antecipam uma maior oferta de espaços para reuniões em 2024. A disponibilidade de locais é uma preocupação para quase metade (48%) dos entrevistados.

-PUB-spot_img

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img