Quinta-feira, Maio 23, 2024
Quinta-feira, Maio 23, 2024

SIGA-NOS:

TAP regista lucro de 65,5M€ em 2022

A TAP encerrou o ano 2022 com um lucro líquido de 65,6 milhões de euros, um aumento de 1 664,7 milhões de euros em relação ao ano anterior, informou a companhia esta terça-feira, dia 21.

O EBIT, incluindo itens não recorrentes de 19,4 milhões de EUR, também foi positivo, com 268,2 milhões de EUR.

Em 2022, a companhia transportou um total de 13,8 milhões de passageiros, um aumento de 136,1% em relação ao ano anterior e atingindo 81% dos níveis de 2019.

Por sua vez, as receitas atingiram 3 485 milhões de euros, 151% acima do ano fiscal de 2021,

Já o número de voos operados também aumentou significativamente em 74,9% o ano passado, atingindo 79% dos níveis pré-crise.

A capacidade da transportadora atingiu 87% dos níveis pré-crise, aumentando 94,2% em comparação com o ano anterior.

O Load Factor melhorou 17 pontos percentuais em relação ao ano anterior, atingindo 80%, apenas 0,1 pontos percentuais abaixo do nível de 2019.

Os custos operacionais recorrentes também aumentaram em 73,4% para 3 236,2 milhões de euros, resultando num EBIT recorrente positivo de 248,8 milhões de euros, um aumento de 726,7 milhões de euros, ou 4,7 vezes o montante no ano fiscal de 2019.

O custo do combustível mais do que triplicou, aumentando em 756,2 milhões de EUR numa base anual para 1 096,7 milhões de EUR. Apesar de levar a um efeito positivo de EUR 85,5 milhões, o hedging só reduziu marginalmente o efeito do aumento dos preços do combustível, que só por si contribuiu com EUR 458,4 milhões para o aumento dos custos com combustível.

No acumulado do ano, o CASK dos custos operacionais recorrentes diminuiu 10,7% em comparação com o ano anterior, baixando para 7,04 cêntimos de EUR. Excluindo o combustível, a redução foi de 27,8%, levando os custos unitários sem combustível a 4,66 cêntimos de EUR, apenas 0,5% abaixo do nível de 4,68 cêntimos -de 2019.

Citada em comunicado, Christine Ourmières-Widener, CEO da TAP, considera, face a estes resultados, que “durante o quarto trimestre de 2022 a TAP foi capaz de gerar as receitas trimestrais mais elevadas da sua história e uma rentabilidade recorde, apesar dos contínuos desafios operacionais. Durante o primeiro ano completo do Plano de Reestruturação, a TAP gerou um lucro operacional que é um recorde histórico para a empresa. A TAP gerou também um lucro líquido positivo muito forte, tendo em conta o seu nível de alavancagem”.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img