Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

SIGA-NOS:

Turismo de Marrocos reabre escritório em Portugal e pretende triplicar número de visitantes nos próximos dois anos

O Turismo de Marrocos abriu novamente um escritório em Portugal, nomeando Ayoub Jillar como responsável pelo mercado português.

Num encontro com a imprensa, à margem da 19ª convenção da GEA Portugal que decorre em Marrocos, Khalid Mimi, diretor para Espanha e Portugal da Oficina Nacional do Turismo de Marrocos (ONMT), considerou o mercado português “muito estratégico” e revelou planos para duplicar ou até triplicar o fluxo de turistas portugueses nos próximos dois anos.

“Os portugueses e marroquinos conhecem-se bem e partilham valores culturais, a relação entre os dois países é excelente. Neste momento, os números são bons, mas queremos fazer mais”, afirmou.

Até outubro, 122 mil portugueses visitaram o país, o que equivale a um crescimento de 40% face a 2019. “Pensamos que vamos chegar aos 140/150 mil turistas em 2022”, revelou o responsável.

Portugal é o segundo mercado que mais cresce para Marrocos, a seguir a Espanha, adiantou o responsável.

Saïdia representa mais de 30% de todo o fluxo do turismo português, enquanto Agadir é responsável por 20% do fluxo.

Para potenciar o crescimento do mercado português, Khalid Mimi apontou duas dimensões nas quais o Turismo de Marrocos está a trabalhar. “Trabalhamos para multiplicar as rotas aéreas. O nosso objetivo é que todos os destinos sejam conectados com todos os aeroportos de Portugal, esse é o nosso objetivo neste momento. O segundo aspeto é a contratualização, temos acordos com todos os operadores turísticos de Portugal, temos Saidia, mas Marrocos é também um destino de Inverno. O objetivo é que nos próximos dois a três anos Marrocos esteja no pensamento dos turistas portugueses que queiram fazer city break, um circuito, ou ficar uma semana”.

Em suma, o responsável afirmou querer “duplicar ou triplicar o fluxo de portugueses em Marrocos nos próximos dois anos”, tendo em conta que o país é muito diverso e tem uma panóplia de produtos a oferecer, desde praias a estâncias de neve.

Sobre a conectividade aérea, Khalid Mimi adiantou que estão a “trabalhar com todas as companhias aéreas” e, no caso da TAP, com a ambição de reforçar a programação da companhia, que já tem ligações a Tanger, Casablanca e Marraquexe. Para já, os números são promissores, com mais de 400 mil lugares de avião já confirmados para 2024 entre Portugal e Marrocos, ou seja, mais 15% do que em 2022, sem contar com os lugares em charters.

O responsável avançou ainda que estão a trabalhar com as companhias aéreas e operadores turísticos para o lançamento de voos charter para a cidade de Fez, com o intuito de fazer circuitos, e Ouarzazate, porta de entrada do deserto.

O plano estratégico de Marrocos para o mercado português inclui, assim, o desenvolvimento da conexão aérea, a negociação com os operadores turísticos, através de incentivos e de ações de promoção, além de fam trips e presença em eventos.

Marrocos pretende chegar aos 17,6 milhões de visitantes em 2026. Este ano, o país espera alcançar os 14 milhões de visitantes até ao final do ano, comparando com os 12 milhões do ano passado.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img