Segunda-feira, Março 4, 2024
Segunda-feira, Março 4, 2024

SIGA-NOS:

Viagens de Outono no Reino Unido estão 37% acima do ano passado, relata ForwardKeys

Os dados mais recentes de emissão de bilhetes aéreos da ForwardKeys pintam um quadro otimista para o mercado de viagens do Reino Unido durante o período de férias de Outono. Até à data, os bilhetes emitidos para viagens internacionais de Outono, a partir do Reino Unido, estão apenas 6% atrás do período comparativo de 2019 e 37% à frente do ano passado.

As viagens intra-regionais estão 30% à frente do ano passado e 11% à frente de 2019. Os destinos com melhor desempenho podem ser encontrados em destinos do sul da Europa, como Espanha +43%, Itália +15%, Portugal +41% e Grécia +62%.

As viagens de longo curso a partir do Reino Unido estão 46% à frente do ano passado e apenas -16% atrás de 2019. Destinos-chave como os EUA registam um atraso de 27% em relação aos níveis de 2019 e os EAU de 14%. A Índia ganhou quota de mercado em relação a 2019, tornando-se o segundo maior destino de longo curso, com um crescimento de 20% em relação aos volumes de 2019; e o Reino da Arábia Saudita também está a ter um desempenho muito forte, passando do 12º maior destino em 2019 para o 4º em 2023.

“No primeiro trimestre, os bilhetes para viajar no próximo período de férias de outono estavam 11% atrás do que estavam no mesmo momento em 2019, enquanto no segundo trimestre os bilhetes estavam apenas 4% atrás, destacando uma aceleração na recuperação à medida que nos aproximamos das datas de viagem”, diz Luis Millan, chefe de pesquisa da ForwardKeys.

“No entanto, estamos ainda à frente do período crucial para a reserva, com uma parte substancial das reservas a acontecer nestas semanas, como aconteceu tanto em 2019 como em 2022”, acrescenta Millan.

Ao analisar os tempos de espera das partidas históricas até à data, os dados mostram que os turistas britânicos estão a reservar com maior antecipação este ano, em comparação com 2019 e 2022 – 31% das partidas até à data tiveram uma janela de reserva de mais de 90 dias, em comparação com apenas 24% em 2019 e 28% em 2022.

O período de 30 a 89 dias continua a ser crucial, com uma quota de 37% em 2023, em comparação com uma quota de 38% tanto em 2019 como em 2022. No entanto, quase um terço de todas as reservas tende a concretizar-se nos últimos 30 dias antes do período de férias.

“A mais recente pesquisa da ForwardKeys mostra como os padrões de reserva variam dependendo dos períodos de férias e dos mercados, destacando como as empresas podem aproveitar ao máximo os dados”, conclui Millan, da ForwardKeys.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img