Segunda-feira, Agosto 8, 2022
Segunda-feira, Agosto 8, 2022

SIGA-NOS:

Wotels Hub continua expansão com hotéis na Costa da Caparica, Lagos e Ericeira

Um rebranding de marca e novos hotéis no portfólio. É assim que prossegue o crescimento do grupo conhecido até há pouco tempo como Hostels Hub, e que em abril deste ano passou a designar-se de Wotels Hub – World of Travellers (WOT), integrando hotéis, guesthouse e hostels. O mais recente hotel a entrar na marca é o antigo Hotel Maia, na Costa da Caparica.

Ao TNews, Nuno Constantino, fundador do grupo, explica que esta mudança decorre da integração de três novos hotéis no portfólio, já depois da entrada da Portugal Ventures na estrutura acionista da empresa, no final de 2020.

“A WOT nasceu depois da entrada da Portugal Ventures, fizemos alguns negócios, mas não mudámos o nosso público alvo, viajantes entre os 18 e os 40 anos. No entanto, percebemos ao longo dos anos, com a operação dos hostels, que haviam muitos clientes que tinham algumas reticências sobre os hostels, e outros que, apesar de sempre terem ficado em hostels, hoje em dia pretendiam ter a mesma atmosfera social, mas num ambiente mais privado”, começa por explicar.

“Percebemos que havia espaço no mercado para desenvolver um conceito direcionado para este cliente, que nos permitisse captá-lo quando ele faz as primeiras viagens com 18 anos com os amigos, mas que depois, quando casa ou tem filhos, pudesse continuar nas nossas unidades. Então não fazia muito sentido continuar a chamar-se Hostels Hub, porque já não tínhamos só hostels, mas uma guesthouse na Ericeira e dois hotéis”, acrescenta.

A entrada de hotéis no grupo iniciou-se no verão de 2021, com o Hotel Montemar, em Lagos, a que seguiu o antigo Hotel Camarão, na Ericeira, em fevereiro de 2022, e, mais recentemente, o Hotel Maia, na Costa da Caparica.

“Precisávamos de mudar de nome, fizemos um processo de rebranding interno e criámos esta marca World of travellers,  que agrega o HUB e Action todos dentro do mesmo portefólio”.

WOT Costa da Caparica

O “namoro” com o Hotel Maia remonta a 2016, quando o grupo chegou a fazer negociações para a compra da unidade. No entanto, o negócio não foi concretizado e o ativo foi vendido a outro investidor. Há três meses, o mesmo investidor colocou o hotel à venda. “Desta vez não o deixámos escapar e fizemos um contrato de concessão de exploração por 12 anos”, explica Nuno Constantino.

Aberto na década de 90, a unidade dispõe de 28 quartos e fica localizada perto do centro da Costa da Caparica. Vai continuar a operar no verão, mas depois será encerrada para obras durante o inverno. “Vamos modernizá-lo e adequá-lo ao nosso público-alvo”, avança o responsável. A unidade deverá voltar a abrir em fevereiro de 2023.

Todas as nove unidades de alojamento do grupo (três na Ericeira, três em Lisboa, uma em Peniche, uma em Lagos e uma na Costa da Caparica) já estão a operar sob a marca WOT- abreviatura de World of Travellers, que remete para um “local onde os viajantes se encontram”.

WOT Lagos Montemar

Expansão do grupo

Neste momento, a Wotels está atenta ao mercado e Nuno Constantino explica que o crescimento da marca passa pela reconversão de antigas unidades de alojamento, à semelhança do que fizeram com o WOT Lagos Montemar , o WOT Ericeira e, agora, o WOT Costa da Caparica. “É neste caminho que fazemos que faz sentido evoluir, ou seja, na reconversão de unidades hoteleiras antigas, que tiveram pouco investimento nos últimos anos, datadas no tempo e que precisam de ter um conceito e mais modernidade. Diria que grande parte do nosso investimento irá passar por aí, mais do que na reconversão de prédios residenciais para hostels”.
Quanto às localizações, Nuno Constantino revela que “estamos muito ativos à procura de oportunidades na Costa de Lisboa, no Alentejo e a reforçar a presença no Algarve e chegar ao Porto”.

Esta expansão está também em consonância com os objetivos definidos após a entrada da Portugal Ventures na estrutura acionista. “Tínhamos um conjunto de objetivos para alcançar e um deles era este: entrar na reconversão de hotéis antigos e também noutros segmentos de negócio, que ainda não entrámos, como os campings e glampings. Andamos a negociar oportunidades e faz parte do nosso business plan ter algum coisa nesta área”, afirma.

Outra das novidades é o lançamento, na próxima semana, do site da nova marca, criado pela GuestCentric.

No que diz respeito à operação este ano, Nuno Constantino afirma que “já está melhor que 2019, quer a nível das ocupações, quer a nível dos preços”. “Estamos a sentir uma retoma muito grande, não embandeiramos em arco, julgamos que o próximo ano vai ser mais difícil. Este ano, há uma conjugação de fatores – o facto das pessoas terem ficado em casa durante muito tempo e haver uma vontade muito grande em sair. No próximo ano, teremos um aumento do custo de vida e inflação.”

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img