Domingo, Maio 26, 2024
Domingo, Maio 26, 2024

SIGA-NOS:

Zagreb lidera ranking das cidades com melhor relação custo-benefício na Europa. Lisboa está em 6º lugar

Zagreb, na Croácia, lidera o ranking dos destinos europeus com melhor relação custo-benefício num novo estudo realizado pela plataforma de informações de viagens Mabrian, que avaliou as melhores cidades europeias com base na relação custo / benefício oferecida durante o mês de junho de 2022. Apesar de estar entre os últimos em termos de conectividade aérea, a capital da Croácia apresenta um nível de satisfação muito elevado na maioria das áreas analisadas. Ao mesmo tempo, oferece um preço de hospedagem bastante competitivo em relação aos demais destinos analisados.

Para este novo estudo foram analisados ​​dados de conectividade aérea, observando o número de assentos em voos regulares e o número de cidades e países com os quais o destino tem conexão direta.

O preço médio do hotel e o nível de satisfação dos visitantes também foram levados em consideração. Esta análise da satisfação dos visitantes faz parte dos índices Mabrianos que medem o nível de satisfação e perceção que os visitantes têm com os destinos em geral e em relação às áreas mais relevantes como segurança, clima, alojamento e oferta de produtos turísticos.

Na segunda posição ficou Atenas. Está melhor conectada do que Zagreb, mas com um preço médio ligeiramente superior e níveis de satisfação mais baixos do que Zagreb.

Ljubljana, capital da Eslovénia, é um dos destinos analisados ​​com preços hoteleiros mais competitivos e elevados níveis de satisfação. No entanto, permanece na terceira posição porque sua conectividade aérea é limitada.

Dubrovnik, também na Croácia, é o destino com os maiores níveis de satisfação entre os destinos analisados. No entanto, o preço médio do hotel é alto e a conectividade aérea é limitada, o que o coloca na nona posição.

Londres e Paris, apesar de melhor conectadas, são penalizadas por um preço médio de hotel muito alto entre os destinos analisados. Além disso, as duas capitais apresentaram níveis mais baixos de satisfação. Os visitantes estão particularmente insatisfeitos com o serviço hoteleiro em Londres e com a oferta de produtos turísticos em Paris.

Outras grandes cidades turísticas como Berlim, Barcelona e Amesterdão estão no final da lista pelos altos preços dos hotéis e pelo nível de satisfação, que continua baixo. Este último indicador pode dever-se à saturação turística que têm tido desde o início do verão, e também aos atrasos e cancelamentos de voos que têm vindo a ocorrer nos últimos tempos.

Por ordem, as melhores cidades turísticas em qualidade e preço em junho são: Zagreb (Croácia), Atenas (Grécia), Ljubljana (Eslovénia), Roma (Itália), Viena (Áustria), Lisboa (Portugal), Madrid (Espanha), Milão (Itália), Dubrovnik (Croácia), Berlim (Alemanha), Amsterdão (Holanda), Paris (França), Barcelona (Espanha) e Londres (Reino Unido).

Por índices, o índice de perceção de segurança (PSI) analisado por Mabrian é liderado por Dubrovnik e Lisboa, seguido por Milão e Madrid. Na parte inferior deste índice estão Berlim, Barcelona e Viena. O índice de perceção climática (PCI), que permite conhecer a relação entre as expectativas dos visitantes e a realidade do clima no destino, também é liderado por Dubrovnik, seguido de Roma e Milão; enquanto no outro extremo os três finalistas são Amesterdã, Paris e Viena. De acordo com o índice de satisfação para hotéis (HSI), as melhores pontuações são para as cidades de Zagreb, Dubrovnik e Ljubljana, enquanto Londres, Berlim e Amsterdão estão na parte inferior do ranking. Em relação à perceção do produto turístico disponível, Dubrovnik, Ljubljana e Atenas estão no topo do ranking, e na parte inferior estão Paris, Madrid e Barcelona.

DEIXE A SUA OPINIÃO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui

-PUB-spot_img
-PUB-spot_img